Academias ao ar livre serão mantidas sem custo para o Município em troca de espaços de publicidade

O prefeito Gustavo Fruet assinou nesta terça-feira (2), com a Favretto Painéis, um contrato de patrocínio que garante pelos próximos quatro anos a manutenção de 250 academias ao ar livre em Curitiba – número que abrange os equipamentos já existentes e os que serão instalados ao longo do ano. A parceria vai gerar economia de R$ 4 milhões em recursos públicos no período (R$ 1 milhão por ano), além de assegurar a qualidade dos equipamentos das academias, que sofrem desgaste pela ação do tempo, pelo uso e pelo vandalismo.

“É um modelo que poderá servir de referência para outros equipamentos da cidade. Representa a preservação de espaços de uso público importantes para a população e para a comunidade, sem custo nenhum para o município”, disse o prefeito Gustavo Fruet. “A Prefeitura deixa de gastar e o setor privado garante a manutenção, recebendo o direito de explorar o espaço, de acordo com uma série de critérios”, completou.  Curitiba administra hoje mais de 2.600 equipamentos públicos.

A Favretto Painéis deverá fazer a manutenção corretiva e preventiva das academias, o que inclui soldas, pintura, reposição de peças e equipamentos previstos no contrato de patrocínio. Em contrapartida, a empresa, que é especializada em comunicação visual, vai poder explorar espaços de publicidade em placas afixadas nos locais. “Poderemos buscar anunciantes com foco específico nas áreas de saúde e voltados ao bem estar”, informou o empresário Juracy Favretto. Pelo contrato, é vedada a promoção de produtos fumígenos, bebidas alcóolicas, medicamentos, defensivos agrícolas, entre outros, bem como a publicidade de natureza religiosa ou político-partidária.

Academias

Curitiba tem em funcionamento 183 academias de ginástica ao ar livre, distribuídas nas dez regionais da cidade. Até o final do ano esse número chegará a 250 academias, já previstas na contratação do patrocínio.

Como item secundário desse contrato, a empresa também fornecerá reposição de aproximadamente 51 equipamentos faltantes nas academias, a um custo de R$ 70 mil. “Ao explorar o potencial publicitário das academias ao ar livre, a empresa vai nos ajudar a tornar os equipamentos melhores, bem conservados, gerando um benefício direto para a população que utiliza esses equipamentos públicos”, disse o secretário municipal do Esporte, Lazer e Juventude, Aluisio Dutra Junior.

A Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude estima que mensalmente mais de 300 mil pessoas utilizam as academias ao ar livre. A Favretto avalia que as placas permitirão atingir não apenas esse públicos de frequentadores assíduos, mas também outras pessoas que visitam e circulam por esses pontos.