Anvisa proíbe alimentos infantis de seis empresas

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu, nesta segunda-feira (19), a fabricação, distribuição, comercialização e divulgação de alimentos infantis vendidos por seis empresas. O motivo da medida foi a ausência de registro sanitário dos produtos, uma obrigatoriedade para alimentos infantis.

Todos os produtos são da categoria de alimentos de transição, que são industrializados para uso direto ou empregados em preparo caseiro e utilizados como complemento ao leite materno, para adaptação a alimentos comuns. Geralmente, são administrados para consumo de bebês e crianças da primeira infância (até os 3 anos de idade).

Confira abaixo os produtos proibidos, assim como as marcas e empresas que os comercializam:

  • Alimento: cremes, papinhas, purês e pratos prontos (fases 1, 2, 3 e júnior)
  • Marca: Pratinho Cheio
  • Empresa: Silvia Henrique da Silva dos Santos

 

  • Alimento: papinhas fase 1 (+6 meses) e papinhas fase 2 (+9 meses)
  • Exceções: sopinha de peito de frango, feijão branco e espinafre
  • Marca: Gourmetzinho
  • Empresa: Gourmetzinho Alimentos para Bebês Eireli

 

  • Alimento: papinhas e comidinhas
  • Marca: Da Hortinha
  • Empresa: Da Hortinha Alimentação Infantil Ltda.

 

  • Alimento: sopas sem pedaços (a partir do 6º mês), sopas com pedaços (a partir do 9º mês) e comidinhas (a partir de 1 ano)
  • Marca: Prapapa
  • Empresa: Monica Viotto Godinho, nome fantasia Pra-Pa-Pa Alimentos Ltda.

 

  • Alimento: sopinhas, comidinhas e lanchinhos
  • Marca: Semente do Bem
  • Empresa: Semente do Bem Alimentação Infantil Ltda.

 

  • Alimento: papitta 1ª fase (a partir de 6 meses), 2ª fase (a partir de 8 meses) e sobremesas (a partir de 6 meses)
  • Marca: Papitta
  • Empresa: Papitta Alimentação Ltda.