Créditos: Miguel Locatelli/Site Oficial

Atlético vence o Santos e sobe na Tabela do Brasileirão

O Atlético Paranaense reencontrou a vitória no Campeonato Brasileiro. Na noite desta quinta-feira (31), o Furacão fez uma boa partida e venceu o Santos por 2 a 0, no Caldeirão, chegando aos nove pontos.
Com o resultado, a equipe ocupa agora a 13ª posição na tabela de classificação. Thiago Heleno e Guilherme marcaram os gols do jogo.
No próximo domingo (3), o Rubro-Negro volta a campo para a nona rodada da competição nacional. O adversário é o América Mineiro, em Belo Horizonte (MG), às 16h.
De cabeça, Thiago Heleno abre o placar
A primeira chance da partida foi da equipe adversária. Aos dez minutos, Deivid Braz desviou de cabeça após cobrança de escanteio. A bola saiu à direita.
Mas quem abriu o placar foi o Furacão! Aos 17 minutos, Carleto cobrou escanteio da esquerda e Thiago Heleno testou firme na primeira trave. 1 a 0!
Carleto, novamente na bola parada, levou perigo aos 31’. Ele cobrou falta de longe e obrigou Vanderlei a fazer a defesa, espalmando para o meio da área. Na sequência, a defesa afastou.
Quatro minutos depois, quase saiu o segundo. Guilherme cruzou e Nikão apareceu em velocidade na segunda trave. Ele pegou bonito na boa, de voleio, mas parou no travessão.
Rubro-Negro amplia no início da segunda etapa
O Atlético Paranaense seguiu melhor na partida no segundo tempo. Aos oito minutos, saiu o segundo gol. Guilherme recebeu de Carleto na entrada da área, adiantou e sofreu a falta. Carleto foi para a cobrança e Vanderlei rebateu. Guilherme estava esperto na sobra e bateu cruzado para ampliar o marcador. 2 a 0!
Aos 25’, Lucho foi lançado na linha de fundo e cruzou para Guilherme. Ele tentou a finalização, travado. A bola sobrou para Pablo, que finalizou de carrinho. A bola saiu com perigo, à esquerda.
No lance seguinte, Pablo segurou a bola na meia-lua e aguardou a chegada de Carleto para fazer o passe. O lateral-esquerdo bateu de primeira, por cima.
A pressão seguiu. Aos 27’, Nikão ganhou do marcador e partiu em velocidade no contra-ataque. Ele achou Pablo do outro lado, livre, e fez o passe. O camisa 92 tentou o drible no marcador, mas foi desarmado.
O Rubro-Negro não desistiu de buscar o terceiro gol. Foram três oportunidades na mesma jogada. Primeiro foi com Carleto, que arriscou de longe para defesa do goleiro. A bola ia saindo para escanteio, mas Nikão foi buscar, fez a finta na marcação e bateu para nova defesa de Vanderlei. Na sobra, Lucho mandou de primeira para mais uma intervenção do arqueiro santista.

O primeiro jornal de Curitiba com conteúdo em Realidade Aumentada.