Banco Central registra recuperação econômica em todas as regiões

Em meio à retomada gradual da economia, o Banco Central  registrou sinais de recuperação em todas as regiões do País. Segundo relatório divulgado nesta sexta-feira (18), o desempenho do setor agropecuário e a recuperação do setor de comércio foram os grandes responsáveis pelo resultado.

De acordo com  a instituição, o desempenho econômico regional está em linha com a evolução dos principais indicadores da atividade econômica e compatível com as perspectivas de recuperação econômica dos País.

No segundo semestre,  a economia brasileira cresceu 0,25% frente ao trimestre anterior, segundo o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), divulgado pela própria instituição.

Destaques

Na região Norte, o Banco Central destacou os efeitos positivos da safra agrícola e a recuperação das venda no varejos como evidências de retomada econômica.

Já na região Nordeste, o crescimento da previsão da safra de grãos, que deve atingir 91,1% em 2017, além das vendas no comércio impactadas pelos saques das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), foram os sinais destacados pelo Banco Central.

No caso do Centro-oeste, uma expansão da atividade econômica, puxada pelo desempenho da construção civil e da agricultura, foram os fatores que contribuíram com o resultado. O Sudeste foi beneficiado por aumento na produção industrial e nas taxas de emprego.

Por fim, a economia na região Sul foi positivamente influenciada pelo aumento do volume de vendas no comércio e, novamente, pela produção agrícola.