Campanha de financiamento coletivo para viagens de Dilma estreia com meta de R$500 mil

Batizada de “Jornada pela Democracia”, uma campanha lançada na internet nesta quarta (29) para financiar as viagens da presidenta afastada Dilma Rousseff pelo Brasil já arrecadou mais de R$ 37 mil em 3 horas. A meta dos organizadores é alcançar R$500 mil.

A “vaquinha” está hospedada no site Catarse, maior portal de crowdfunding do país, e aceita contribuições a partir de R$10 de qualquer pessoa física residente no Brasil.

“Mostrar que o impeachment é fraudulento requer conversar com parlamentares, representantes de instituições e de movimentos sociais. Requer, sobretudo, estar junto a cidadãs e cidadãos de todo o País, alertando e mobilizando sobre o papel fundamental de cada um na resistência ao golpe”, diz a descrição dos objetivos da campanha.

As criadoras do projeto, Guiomar Lopes e Celeste Martins, se identificam como “amigas de longa data da presidenta Dilma”, ressaltam que “a denúncia do golpe incomodou o governo provisório e ilegítimo, que estabeleceu medidas restritivas à movimentação da presidenta” a fim de tentar “evitar que o golpe seja mostrado como realmente é: um processo espúrio de retirada de direitos do povo, inclusive o mais importante, que é o direito de escolher seus governantes pelo voto direto”.

A ideia da campanha surgiu após a decisão do presidente interino Michel Temer de restringir as viagens de Dilma junto à Força Aérea Brasileira ao trecho entre Brasília e Porto Alegre, onde reside a família da presidenta.