Campanha de multivacinação segue até sexta-feira nos postos de saúde

O movimento foi intenso nas unidades de saúde do Paraná que ficaram abertas sábado (24) – Dia D da Campanha de Multivacinação. Quase 60 mil doses foram aplicadas, imunizando cerca de 40 mil crianças e adolescentes. A campanha segue até sexta-feira (30), com a oferta de 14 vacinas do calendário básico de imunização.

De acordo com o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, a boa adesão demonstra a preocupação dos paranaenses com a saúde das novas gerações. “As vacinas são, muitas vezes, a principal forma de prevenção de uma série de doenças. Portanto, imunizar as crianças significa protegê-las para o futuro”, ressaltou.

Ele destaca que quem não pôde levar seus filhos para atualizar a carteirinha de vacinação neste sábado tem ainda mais uma semana para comparecer à unidade de saúde mais próxima. “Não se pode deixar para a última hora. Com saúde não se brinca. São vacinas seguras e com eficácia comprovada. Por isso leve seu filho ao posto de saúde o mais breve possível”, apelou.

Quem atendeu ao chamado das autoridades de saúde e participou da mobilização de sábado foi Gláucia Sobreira Pacheco, mãe do pequeno Rafael, de 1 ano e seis meses. Ela foi logo cedo à Unidade de Saúde da Vila Iolanda, em Foz do Iguaçu, para proteger seu filho. “Tantas doenças novas aparecendo nos últimos anos, temos que ter cuidado. Sempre acompanho o calendário de vacinas e hoje foi a vez dele tomar a gotinha contra a poliomielite”, revelou.

Neste ano, fazem parte da campanha as seguintes vacinas: HPV, dupla adulto (difteria e tétano), DTP (difteria, tétano e coqueluche), febre amarela, hepatite A, meningocócica C, pentavalente (difteria, tétano, coqueluche, meningite e hepatite B), pneumo 10, rotavirus, varicela, VIP (póliomelite injetável), VOP (poliomelite oral), tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) e tetra viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela).

É importante que, ao comparecer à unidade de saúde, os responsáveis não esqueçam de levar a carteirinha de vacinação e um documento oficial da criança. “Desta forma, os profissionais de saúde podem verificar o esquema vacinal da criança e alertar sobre a necessidade da aplicação das doses que faltam”, explicou o coordenador estadual de Imunização, João Luís Crivellaro.

Sábado também foi o último dia da vacinação contra a dengue em 30 cidades do Estado. Com isso, o Paraná se tornou o primeiro das Américas a promover uma campanha de vacinação pública contra a doença. Quem já foi imunizado deve ficar atento e retornar aos postos de vacinação em fevereiro de 2017, para receber a segunda dose, e em agosto para completar o esquema vacinal.