Ciclovias terão iluminação inteligente e tecnologia de captação de dados

Um projeto inédito para a iluminação de ciclovias em Curitiba foi criado pelo Departamento de Iluminação da Secretaria Municipal de Obras Públicas. Dois lotes de obras vão abranger 18,5 quilômetros de ciclovias localizadas na Linha Verde Sul e também nos bairros Boa Vista e Centro Cívico. O projeto também vai contemplar as ciclovias com novas tecnologias para a captação de dados para georreferenciamento da cidade. A intenção da Prefeitura Municipal é lançar edital de licitação no segundo semestre deste ano.

“É um projeto inovador que vai agregar ainda mais importância aos equipamentos de iluminação pública no município. Estamos desenvolvendo um novo sistema para captar dados por meio dos postes de iluminação, por processos de telemetria e automação”, explica o diretor de iluminação Fabio Ribeiro de Camargo. Inicialmente essa tecnologia será utilizada em postes da Linha Verde, dentro do projeto de Smart City, e também em parte das ciclovias.

O lote 1 vai contemplar oito quilômetros de ciclovias na Linha Verde entre o viaduto da Marechal Floriano e o terminal e ônibus do Pinheirinho. Neste trecho serão implantados 24 mil metros de cabos elétricos e 358 luminárias, tipo ciclovia, dotadas com lâmpadas LED de 60 watts de potência.

Já o segundo lote abrange 10,5 quilômetros e vai beneficiar a ciclovia entre as ruas Flavio Dalegrave e Aluisio Finzeto e também entre Alferes Poli e Alexandre Gutierrez. Serão colocados 30 mil metros de cabos elétricos, 561 luminárias tipo ciclovia e mais 34 tipo decorativas, todas com lâmpadas LED 60 watts, segundo informou o engenheiro Celso Noso.

O trecho da ciclovia entre as ruas Santa Rita Durão e Dr. Roberto Barrozo terá sistema de iluminação inteligente com uso de telemetria, que captura dados continuamente e que são transmitidos entre postes, por rádio frequência, até um concentrador – e de automação – que permite controlar a luminosidade da ciclovia.

Segundo o engenheiro eletricista Marcos Padovani, o sistema de iluminação inteligente, além de melhorar a eficiência energética, contribui para diminuir o tempo de atendimento em casos de manutenção. “No futuro, o sistema poderá incluir outros dispositivos de automação e sensores para monitoramento. Poderá ser utilizado, por exemplo, para a contagem de ciclistas e pedestres”, afirmou Padovani.

O projeto também tem como finalidade incentivar ainda mais o uso da bicicleta como modal de transporte e também lazer pelos curitibanos. Para auxiliar na segurança dos usuários, está prevista a instalação de sinalização de advertência aos motoristas quanto à aproximação de ciclistas e pedestres em alguns cruzamentos onde não há semáforos. “É uma ação para a segurança de todos os envolvidos: ciclistas, motoristas e pedestres”, complementa Camargo. O primeiro ponto a ser sinalizado será o cruzamento da ciclovia com a Rua Brasilino Moura, Centro Cívico.

O processo de implantação do projeto é para sete meses após serem iniciadas as obras. O Projeto de Iluminação nas ciclovias também integra o novo Plano de Iluminação Pública de Curitiba que foi lançado ano passado pelo Prefeito Gustavo Fruet e está em execução.