Foto: Heuler Andrey/DiaEsportivo

Com gana, Paraná derrota a Chape

No peito e na raça o Paraná Clube largou com vitória na segunda fase da Copa do Brasil. Em noite inspirada do meia Nadson, o Tricolor disparou 2×1 – e de virada – pra cima da Chapecoense, atual campeão catarinense. Com direito a duas estreias e uma mudança significativa da equipe que terminou o estadual na terceira colocação, o time de Claudinei Oliveira mostrou superação para buscar a vitória diante de um adversário de Série A e que é apontado por muitos como modelo de administração.

“Na Copa do Brasil é sempre bom não sofrer gol em casa. Mas, o melhor de tudo é vencer. Agora, temos a vantagem do empate em Santa Catarina”, frisou Claudinei Oliveira. O jogo foi tenso, mas o Paraná iniciou pressionando a Chape. Com as investidas de Rafael Carioca pela esquerda, criou duas boas situações de gol. Mas, quem saiu na frente foi o time catarinense. Num erro de saída de bola, o Paraná permitiu o contragolpe e, após o cruzamento da direita, Bruno Rangel escorou para fazer 1×0.

Para piorar, Válber, uma das referências do time, deixou o gramado com uma lesão na coxa. Lucas Otávio entrou no seu lugar e o Paraná partiu atrás do empate. E o gol foi uma pintura. Após a falta sofrida por Robson, Nadson mandou a bola no ângulo direito de Marcelo Boeck, aos 40 minutos. Na etapa final, em novo momento de dificuldade – Jean acabara de ser expulso – mais uma vez brilhou a estrela de Nadson. Robson sofreu pênalti e o meia paranista cobrou com categoria, no canto baixo esquerdo, aos 24 minutos: 2×1, para a festa do torcedor tricolor.

Fonte: site oficial do Paraná Clube