Jogadores comemoram classificação no vestiário Irapitan Costa

Com raça e emoção

Com sufoco. Com emoção. Com classificação. O Paraná Clube precisou batalhar até o último minuto para garantir – com um gol nos acréscimos – a sua vaga na segunda fase da Copa do Brasil. Depois de um segundo tempo onde só deu Tricolor, o alívio só veio aos 46 minutos, quando Renatinho, sozinho, escorou o cruzamento preciso de Diego Tavares. O 1×1 com o São Bento, no estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba, coloca o time do técnico Wagner Lopes na próxima etapa da competição, onde irá encarar o vencedor de Sergipe e Bahia.

Aos gritos de “É Tricolor. É Tricolor”, os jogadores do Paraná Clube festejaram muito, no vestiário, a classificação suada, mas merecida. “Não foi fácil. Já esperávamos isso. Mas, preciso agradecer a luta, o empenho desses meninos. Tenho certeza que o tocedor, hoje, está muito orgulhoso deste time”, disse Wagner Lopes. Uma comemoração justa após um segundo tempo de pressão, gols perdidos e grandes defesas do goleiro Rodrigo Viana. “Houve justiça, por tudo o que fizemos na fase final da partida”, sentenciou Wagner Lopes.

O jogo começou com o São Bento impondo pressão e o Paraná tendo dificuldades para fazer a transição ofensiva. Mas, apesar do volume de jogo, o time paulista não criou uma grande oportunidade. Isso até os 23 minutos, quando Itaqui acertou um balaço de fora da área, em cobrança de falta. Bola no ângulo direito e 1×0 para o São Bento. O gol fez o Parená se lançar mais à frente e Renatinho, de cabeça, e Ítalo, num chute de fora da área, quase balançaram as redes de Rodrigo Viana.

No segundo tempo, o jogo se transformou completamente. O Paraná partiu para o ataque e com menos de 1 minuto, Renatinho já chegou perto do gol, batendo forte, mas pela linha de fundo. Com as entradas de Alex Santana, Matheus Carvalho – que fez a sua estreia com a camisa Tricolor – e depois Guilherme Biteco, o Tricolor encurralou o São Bento. Renatinho travava um duelo com o goleiro Rodrigo Viana. Primeiro de cabeça, aos 23 minutos, ele mandou pela linha de fundo. Aos 31, de falta, o meia paranista obrigou o camisa 1 do São Bento a grande intervenção. No escanteio, Viana voltou a trabalhar num belo chute de Diego Tavares.

Só que apesar da pressão, o gol não saia e o São Bento passou a dar chutões para todos os lados, esfriando o jogo e administrando o placar. Mas, aos 46, não teve jeito. Diego Tavares avançou pela direita e cruzou na segunda trave. Assistência perfeita para Renatinho, que sozinho e “iluminado” só teve o trabalho de empurrar para a rede e garantir o empate e a classificação do Tricolor. Com garra e profissionalismo, o Paraná segue firme neste início de temporada, mostrando um time equilibrado, competitivo e, acima de tudo, obstinado.

Fonte: site oficial do Paraná Clube