© REUTERS/ GLOBO TV

O Comitê Olímpico dos Estados Unidos (USOC) pediu desculpas pelos transtornos causados por alguns de seus nadadores no Rio de Janeiro, que inventaram terem sido assaltados depois de se envolverem em uma confusão na cidade.

 “O comportamento desses atletas não é aceitável nem representa os valores da delegação dos EUA ou a conduta da grande maioria de seus membros. Nós vamos rever o caso e todas as consequências possíveis para os atletas quando retornarmos aos Estados Unidos. Em nome do Comitê Olímpico dos Estados Unidos, pedimos desculpas aos nossos anfitriões no Rio e ao povo brasileiro por esse calvário perturbador no meio do que deveria ser certamente uma celebração da excelência”, disse o USOC por meio de nota oficial na noite da última quinta-feira.

Os atletas Ryan Lochte, Jack Conger, Gunnar Bentz e Jimmy Feigen comunicaram às autoridades cariocas sobre terem sido vítimas de um suposto roubo a mão armada no último domingo, para acobertar, na verdade, o fato de terem se envolvido em uma confusão após praticar atos de vandalismo em um posto de gasolina da cidade. A verdade sobre o ocorrido foi descoberta durante esta semana pela polícia do Rio, que afirmou que, em teoria, os atletas americanos poderão ser indiciados por falsa comunicação e vandalismo.