Concurso público irá contratar 75 professores e 70 profissionais da saúde

A Prefeitura de Curitiba contratará por concurso público 75 novos professores e 70 profissionais para a área da saúde, entre enfermeiros e técnicos de enfermagem. Candidatos devem fazer a inscrição a partir desta sexta-feira (12) e até 11 de março pelo site do Núcleo de Concursos da Universidade Federal do Paraná. As provas de conhecimentos dos dois concursos serão realizadas no dia 10 de abril.

Na Educação, os profissionais irão atuar nas séries iniciais do ensino fundamental na rede municipal. Para participar do concurso às vagas de professor, o candidato precisa ter curso superior completo, conforme indicação do edital.

O salário inicial dos professores aprovados será de R$ 1.738,08 para 20 horas semanais de trabalho. Os novos contratados substituirão servidores que se aposentaram e serão incorporados ao quadro do magistério municipal, que atualmente conta com 9.208 professores de docência I. Eles atuam em 3.324 turmas de pré-escola ao 5º ano onde são atendidos 93.226 estudantes.

Saúde

Na área da Saúde, são 39 oportunidades para técnicos de enfermagem em saúde pública e 31 para enfermeiros.

Os profissionais aprovados serão distribuídos nas unidades de saúde da rede conforme as necessidades verificadas no trabalho de dimensionamento em andamento na Secretaria Municipal da Saúde. “Temos desenvolvido um trabalho ao longo da gestão para identificar os pontos de atenção com maior necessidade de reforço de pessoal. É para esses locais que destinaremos esses profissionais”, explica o secretário municipal da Saúde, César Monte Serrat Titton.

Para participar da concorrência, os candidatos aos cargos de enfermeiro devem ter curso superior nas áreas indicadas no edital. Já os interessados nas vagas de técnico de enfermagem em saúde pública necessitam ter ensino médio completo e curso técnico em enfermagem. A carga horária será de 30 horas semanais, com salários iniciais de R$ 1.725,09 para nível técnico e R$ 2.616,62 para nível superior.

Magistério

Desde janeiro de 2013, foram contratados por concurso público 2.548 profissionais da educação, sendo 2.548 professores de docência I. Segundo a secretária municipal da Educação, Roberlayne Borges Roballo a rede municipal de ensino de Curitiba tornou-se uma opção bastante atrativa aos profissionais do magistério.

“Em relação às questões pedagógicas, Curitiba apresenta um dos melhores resultados no desempenho dos estudantes, fruto de uma proposta de ensino de qualidade”, diz Robelayne. O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) da rede é 5,9 e cinco das escolas municipais estão entre as melhores do país, segundo o desempenho dos estudantes.

“Associado ao trabalho pedagógico de qualidade, com reconhecimento nacional, há vantagens pessoais aos profissionais do magistério”, completa Roberlayne. A partir de 2015, os profissionais do magistério passaram a contar com um novo plano de carreira que garante melhor remuneração e valoriza a carreira. Há também um amplo programa de formação continuada que reconhece o investimento pessoal do servidor. Para este ano, por exemplo, está planejada a realização de 255 ações formativas em diferentes temáticas.

Os professores dos anos iniciais do ensino fundamental têm garantidos 33% de hora atividade previstos em lei, ou seja, um terço da carga horária semanal é dedicada ao planejamento, estudo e pesquisa. Porém, na rede municipal de ensino, explica a diretora do departamento de ensino fundamental da Secretaria Municipal da Educação, Letícia Mara de Meira, o cumprimento à lei está associado a uma proposta pedagógica diferenciada. “Esta organização está baseada em critérios pedagógicos e no trabalho coletivo”, diz.

Outra questão que pode interessar no ingresso de novos profissionais na rede, avalia Letícia, é o fato da administração assumir os princípios da democracia e da equidade para a rede de ensino. “Como desdobramentos destes princípios temos os pressupostos da autonomia, do trabalho coletivo e do interesse público que fundamentam ações equitativas e de qualidade do direito à educação”, afirma.

Valorização da carreira

Junto com novos professores uma série de medidas começa a ser colocada em prática neste ano. Entre elas o Programa de Formação Integrada (Profi), que promoverá a formação dos profissionais de forma descentralizada, nos núcleos regionais ou nas unidades educacionais da região. O novo formato nos cursos e ações formativas será voltado ao trabalho coletivo e à autonomia do professor, a partir de conteúdos específicos, definidos periodicamente de acordo com as necessidades apresentadas.

Novos materiais foram formulados pelas equipes da Secretaria Municipal da Educação, em conjunto com os profissionais dos núcleos regionais e escolas, para servirem de apoio e suporte aos professores. Os Mapas e Planos Curriculares são um exemplo de materiais que serão encaminhados em versão preliminar às escolas e servirão para o planejamento do professor ao longo do ano.

A Revista Circuito Educação divulgará no formato de relatos de experiências, resenhas e artigos trabalhos científicos produzidos por profissionais da rede. Os novos professores terão ainda a possibilidade de participar do processo de reestruturação do currículo do ensino fundamental. Desde o ano passado o documento vem sendo amplamente discutido pelos profissionais da rede em consonância com a Base Nacional Comum.