Coritiba faz história

O Coritiba foi até a Argentina, em Córdoba, para buscar reverter o placar da primeira partida das oitavas de final da Copa Sul-Americana. E fez isso. E fez mais. Fez história. O Coxa venceu o Belgrano no tempo regular por 2×1, levando a decisão da vaga para as quartas nos pênaltis. Wilson brilhou, defendendo duas cobranças e convertendo uma, e o Coxa está com passaporte garantido para a próxima fase da competição internacional.

“O Coritiba já participou de vários torneios e trouxe da Europa a condecoração da Fita Azul, mas essa vitória hoje representa muito para a história do Coritiba e ainda mais para a torcida. A quem eu dedico essa vitória”, exaltou o presidente do Coritiba, Rogério Portugal Bacellar.

O treinador Carpegiani também teve opinião parecida, elogiou a postura da equipe alviverde, destacou o trabalho realizado pelo grupo para se superar em campo e dedicou a classificação à torcida coxa-branca que fez uma festa enorme no jogo no Couto Pereira.

“No jogo nós queríamos devolver à nossa torcida, aquela festa que eles fizeram no jogo lá no Couto. Nós não tínhamos jogado bem e hoje a equipe jogou, colocou a bola no chão, foi paciente e fez o futebol que eu quero. É esse futebol que me deixa satisfeito. A classificação eu quero transferir para a torcida, que fez uma bela festa no jogo no Couto. E queremos essa festa de novo”, disse o treinador.

Um jogo emocionante

Precisando pelo menos igualar o placar de 2×1 feito pelos argentinos no primeiro jogo no Couto Pereira, para levar a decisão da vaga para os pênaltis, o Coxa foi a campo com algumas mudanças, com quatro atacantes e com Nery no lugar de Walisson Maia. Paulo César Carpegiani escalou o time com Wilson, Cesar Benitez, Nery Bareiro, Juninho, Juan, Alan Santos, João Paulo, Iago Dias, Leandro, Kazim e Vinícius.

Com o estádio cheio, com uma festa da torcida local, o jogo começou com a delegação coxa-branca sendo aplaudida pelos presentes no estádio Mário Kempes, muito por conta da recepção feita aos argentinos em Curitiba na última semana.

A bola rolou e o jogo ficou bastante movimentado em campo. O Verdão buscava superar a pressão do adversário e fazer seu jogo. Já o time da casa, com vantagem no placar agregado, aproveitava o apoio de seu torcedor e comandava o jogo assim como no jogo de ida.

A primeira chance real de gol do Coxa foi aos 12’, quando Kazim arriscou o chute. O goleiro Olave bateu roupa e quase entregou o gol para o time brasileiro. Pouco depois, Suárez assustou o Coritiba, matando no peito e virando de bicicleta. A bola foi por cima do gol e pareceu um aviso.

O Verdão buscava achar espaço para se infiltrar no setor ofensivo dos “Piratas”, como é conhecido o time de Córdoba, mas a marcação fechada e os contra-ataques perigosos dificultavam a vida alviverde. Aos 28’, Wilson salvou o Coxa com uma bela defesa no chute de Bieler.

Coxa sai atrás no placar, mas se recupera e empata

No minuto seguinte, o gol do time argentino saiu. O mesmo Bieler acertou uma bicicleta após troca de cabeceios na área alviverde e balançou as redes colocando o time do Belgrano à frente no placar.

O gol pareceu dar uma sacudida no Coxa. Após a saída de bola, Juan cobrou falta e Alan Santos cabeceou na trave, na sobra, Nery Bareiro mandou por cima do gol. O Coxa passou a pressionar mais no jogo até que o empate veio com Benitez lançando pela direita e Iago Dias cabeceando para dentro do gol reacendendo a esperança do Verdão.

Na etapa complementar, o Coxa voltou com a mesma formação. Cientes de que ainda estavam na disputa, os atletas coritibanos voltaram a campo querendo mais. Se os números gerais do jogo mostravam 9 tentativas de gol do Coxa no primeiro tempo e uma posse de bola de 51%, o time brasileiro queria reverter isso em gols.

Juan cobrou falta aos dois minutos. A bola bateu na barreira e voltou para ele, mas a zaga tirou o perigo. Mas o time do país vizinho era bastante perigoso com a bola no pé. Aos sete, Wilson salvou o Coxa com uma defesa precisa. Outra boa chance do Belgrano foi com Suárez, mas o prata da casa Juninho se posicionou bem e tirou o perigo.

A primeira substituição de Carpegiani no time foi a entrada de Carlinhos no lugar de Vinícius, buscando dar uma nova movimentação na equipe.

Coxa vira e leva decisão para os pênaltis

O Coxa buscava aproveitar os números positivos em campo e virar o placar. Deu certo! Aos 19’, após cobrança de escanteio na medida feita por Juan pela direita, Nery Bareiro subiu mais que todos e fez o segundo gol do Coritiba no jogo, virando o jogo.

O resultado levava a decisão da vaga nas quartas de final para os pênaltis e a tensão tomou conta do Mario Kempes. Mas o Coxa buscava mais um gol para classificar direto. Aos 24’, Carlinhos ganhou a bola no campo de ataque e avançou com velocidade, mas a zaga fez o corte.

O Verdão tomou conta do jogo e buscava tomar a iniciativa. Por outro lado, a torcida argentina incendiava as arquibancadas e empurrava a equipe da casa, fazendo com que o Coritiba ficasse esperto no jogo.

Wilson trabalhava com precisão segurando o placar com vantagem do Coxa. As outras substituições no Verdão foram as entradas de Bernardo e Gonzalez nos lugares de Kazim e Iago Dias.

Nos minutos finais, a tensão entrou em campo. Pressão dos dois times, muita luta e muita ansiedade. Mesmo com mais três minutos de acréscimos, a partida terminou com o placar de 2×1, desta vez com vantagem do Coritiba.

Aí, foi emoção total. Decisão nos pênaltis!

O Coritiba começou batendo com Leandro, que perdeu. Suárez assinalou para o Belgrano. Bernardo marcou para o Coxa. Bieler fez para o Belgrano. Juan mandou para as redes. Lema marcou para os argentinos. Gonzalez fez o dele.

Aí foi a vez de Wilson mostrar todo seu talento. Primeiro ele defendeu o pênalti batido por Luna. Depois, ele foi, calmamente, bater o dele e marcou. Para finalizar, Wilson defendeu mais um, desta vez, na cobrança de Gaston Suarez. Coritiba 4, Belgrano 3 no placar final das cobranças de pênaltis.

Próximo adversário

Agora o Coxa enfrentará o Atlético Nacional, de Medelín, na Colômbia, equipe que eliminou o Sol de América, do Paraguai. O novo adversário do Coritiba, agora nas quartas de final é o atual campeão da Libertadores. A previsão é que o primeiro jogo seja no Couto Pereira, no dia 19 ou 20 de outubro. O jogo que define a vaga na semifinal será dia 26 de outubro, fora de casa.

Fonte: site oficial do Coritiba