Desenhistas curitibanos são indicados ao Oscar dos quadrinhos

Desenhistas e publicações curitibanas estão entre os indicados ao Troféu HQ Mix 2017, prêmio nacional considerado o Oscar dos quadrinhos. A relação foi divulgada nesta segunda-feira (17/7) e Curitiba recebeu indicações em diversas categorias.

Todos os candidatos de Curitiba têm ligação com a Gibiteca, como alunos, professores ou frequentadores do espaço. Todos projetos editoriais também foram lançados na Gibiteca no ano passado.

Concorrem a vários prêmios o desenhista Antonio Éder, curador da programação da Gibiteca e da mostra Traços Curitibanos; José Aguiar, editor e professor da Gibiteca por muitos anos; Bianca Pinheiro, professora de roteiro; e a Bienal de Quadrinhos e o Maltão – Encontro de Ilustradores, projetos que contam com a parceria da Gibiteca e foram indicados ao prêmio de melhor evento.

O HQ Mix está na 29ª edição e é conferido pela Associação dos Cartunistas do Brasil. Um júri de especialistas escolheu, entre todos os inscritos, os dez melhores em cada categoria.

A próxima etapa envolverá votantes de todo o Brasil que atuam na área dos quadrinhos. São mais de mil profissionais inscritos para votar sobre os indicados pelo júri. A votação acontece no próximo dia 29 de julho e os prêmios serão entregues em 17 de setembro, em São Paulo. 

 

Lista dos indicados:

  1. Melhor evento: Maltão – Encontro de Ilustradores
  2. Melhor evento: Bienal de Quadrinhos de Curitiba 
  3. Melhor webcomic: A Infância do Brasil, de José Aguiar
  4. Melhor edição especial nacional: Coisas de Adornar Paredes, de José Aguiar
  5. Melhor projeto editorial: Coisas de Adornar Paredes, de José Aguiar
  6. Melhor roteirista: José Aguiar
  7. Melhor desenhista: José Aguiar
  8. Melhor arte-finalista: José Aguiar
  9. Melhor colorista: Bianca Pinheiro
  10. Melhor desenhista: Bianca Pinheiro
  11. Melhor roteirista: Bianca Pinheiro
  12. Melhor edição especial nacional: Mônica Força, de Bianca Pinheiro
  13. Melhor publicação independente em grupo: As Aventuras do Capitão Gralha
  14. Melhor publicação independente edição única: Morte Branca da Ma Matiazi
  15. Melhor publicação independente edição única: Se Meu Cão Falasse Tudo Seria Poesia, da Dogzilla, de Antonio Eder e Walkir Fernandes
  16. Melhor publicação independente edição única: Tinta Fresca – Destino Traçado, de Digo Freitas e Vinícius Gressana.
  17. Melhor publicação mix: Clássicos Revisitados Vol 04 História & Sci-Fi, da Editora Quadrinhópole, de Leonardo Melo