Créditos: Bruno Baggio/Site Oficial

Diante do Santos, Furacão encarra a participação na Libertadores 2017

O Atlético Paranaense encerrou sua participação na Conmebol Liberadores Bridgestone na noite desta quinta-feira (10). Diante do Santos, na Vila Belmiro, o Furacão teve uma grande atuação, criou inúmeras oportunidades de gol, mas não conseguiu balançar as redes e acabou sofrendo um gol de contra-ataque, que definiu o placar em 1 a 0 para o time da casa.
 
O placar não refletiu a superioridade atleticana na partida. Além de uma grande atuação do goleiro Vanderlei, o Santos contou com uma bola salva em cima da linha pelo zagueiro Lucas Veríssimo e também com a trave, em uma cabeçada de Jonathan.
 
Com o resultado, o Furacão encerra a quinta participação na principal competição do continente.
 
Primeiro tempo
O Furacão começou a partida pressionando a saída de bola do adversário, criando dificuldades para a defesa santista. Aos 9 minutos, Paulo André avançou com a bola e deu um belo passe para Guilherme, que tocou para Nikão bater cruzado. O goleiro Vanderlei fez a defesa.
 
O Santos tentou dar a resposta em um chute de Bruno Henrique, aos 12’, que passou por cima do gol. Mas o Furacão era muito melhor em campo.
 
Aos 24 minutos, Vanderlei teve que fazer milagre para impedir o gol em uma blitz do ataque atleticano. Em cobrança de falta, Guilherme cruzou para Paulo André, que cabeceou com força e o goleiro santista espalmou. Após a cobrança de escanteio, Fabrício arrematou para o gol e Vanderlei defendeu outra vez. Na sequência da jogada, foi a vez de Guilherme bater para o gol, para nova defesa do arqueiro alvinegro.
 
O Atlético era dono do jogo e, aos 35’, Ribamar rolou para Guilherme, que bateu no centro da meta e Vanderlei defendeu em dois tempos. E aos 37’ o gol atleticano esteve ainda mais próximo. Após uma grande jogada de Jonathan, Sidcley aproveitou o cruzamento e a bola explodiu no peito do zagueiro Lucas Veríssimo, que estava em cima da linha.
 
Segundo tempo
O Rubro-Negro voltou do intervalo no mesmo ritmo e logo aos 2 minutos, Lucho González arriscou de fora da área. A bola desviou na zaga e saiu pela linha de fundo.
 
Aos 15’, o Santos teve sua melhor chance quando Jean Mota levantou na área para Lucas Veríssimo, que cabeceou para fora. E dois minutos depois, Jean Mota chutou perto do gol defendido por Weverton.
 
Mas era o Furacão quem criava as melhores chances e aos 26 minutos, Sidcley bateu de fora da área, para mais uma boa defesa de Vanderlei. E um minuto depois, foi a trave quem salvou o Santos, quando Nikão cruzou e Jonathan cabeceou contra o poste.
 
O Atlético criava uma chance após a outra e Vanderlei mais uma vez apareceu para evitar o gol rubro-negro. Mas aos 32 minutos, veio o castigo para o Furacão. Em um contra-ataque, Lucas Lima lançou para Ricardo Oliveira, que tocou para Bruno Henrique marcar o gol.
 
Nem mesmo o gol santista desanimou o time rubro-negro. Aos 38’, Guilherme bateu firme para mais uma defesa de Vanderlei. No lance seguinte, Lucho González recebeu na área e bateu por cima da meta. Aos 42’, Guilherme bateu, a bola desviou em Lucas Veríssimo e foi para fora.
 

O primeiro jornal de Curitiba com conteúdo em Realidade Aumentada.