Espetáculo teatral mostra a solidão como peste contemporânea

Nesta quinta-feira (7/6), a Inominável Companhia de Teatro apresenta pela primeira vez o espetáculo Cantando Vírgulas, no Teatro Cleon Jacques. A peça aborda perspectivas poéticas e a condição humana num contexto de isolamento e de ausência de amor e empatia, observando a solidão como peste contemporânea.

Nesta primeira temporada, as sessões ocorrem no Teatro Cleon Jacques sempre de quinta a sábado, às 20h, com apresentações também às 9h de sextas-feira, além de bate-papos com o elenco aos domingos após o espetáculo.

Com texto de Ali Freyer e direção de Lilyan de Souza, a peça pode ser entendida como um convite para deixarmos de ser sozinhos. “Falamos através do silêncio, do não dito. Cantamos Vírgulas. E é justamente neste momento, numa vírgula do tempo, no recorte tão sutil do instante, é que tudo acontece. Tomamos a decisão. Decidimos deixar a segurança da solidão. Decidimos recomeçar, juntos”, diz Lilyan.

 

Serviço: espetáculo teatral Cantando Vírgulas
Data: de quinta-feira (7/6) a 1º de julho
Horário: de quinta a domingo, às 20h. Sextas-feira também às 9h
Local: Teatro Cleon Jacques (Rua Mateus Leme, 4.700, São Lourenço)
Entrada franca