Feira de Páscoa começa nesta sexta-feira repleta de tradições

Mais de 80 artesãos finalizam produtos para vender na Feira de Páscoa, que começa nesta sexta-feira (16/3). Esta é a primeira feira especial do ano e vai até 31 de março nas praças Santos Andrade e Osório, no Centro. A feira também traz culinária típica de diversos países e regiões do Brasil.

Serão 80 barracas de produtos artesanais alusivos à Páscoa, temas turísticos, culinária local, gastronomia, apicultura, além de espaços de entidades assistenciais e programas da Prefeitura. A feira fica aberta de segunda a sábado, das 10h às 20h, e aos domingos, das 14h30 às 19h30.

Os visitantes poderão conhecer e comprar as pêsankas, tradicionais ovos pintados da cultura eslava e um símbolo da Páscoa. A artesã Iracema Batista Cordeiro conta que confecciona o produto desde criança, uma herança dos avós ucranianos que atravessou gerações. “Faço pênsakas desde criança, mas foi há uns 25 anos atrás que me profissionalizei”, comenta. Desde então, Iracema participou de todas as Feiras de Páscoa e da Feira do Largo da Ordem.

Para ela, a feira significa uma grande oportunidade de mostrar seu trabalho e expandir sua cultura. “Cada pêsanka é carregada de energia boa e é isso o que se procura transmitir com elas”, explica Iracema. Os desenhos têm significados distintos: o cervo por exemplo, significa saúde, as estrelas, prosperidade, e as aves, a paz de espírito.

“Tenho produtos mais simples, que levam algumas horas para ficarem prontos, mas também produtos com pintura mais complexa, que podem levar até uma semana”, salienta. As pêsankas variam entre R$ 20 e R$ 65.

A Páscoa também é uma época inspiradora para o artesão Iran Maia. “Os temas da data são muito bonitos para o artesanato de maneira geral”, diz Maia, que produz cestas de vime. Tradicionalmente, seus produtos são caixinhas decoradas, mas para a edição deste ano ele resolveu trazer uma novidade. “No ano passado houve muita procura por cestas maiores, para adultos, então vamos levar esse produto para a feira.” As cestas custam R$ 40.

A expectativa de Maia é que o movimento da feira seja bom, atraindo visitantes de Curitiba e diversos outros lugares. “Geralmente tem muitos turistas, sobretudo na semana santa”, comenta.

Na Praça Osório, serão 60 barracas, sendo cinco de comida e as demais para artesanato. Já na Praça Santos Andrade serão 20 barracas, sendo sete de comida e as demais para artesanato.