Créditos: Miguel Locatelli/Site Oficial

Furacão goleia o Peñarol no Uruguai e está nas oitavas

Depois de derrotar o time uruguaio por 2 a 0 em Curitiba, o Furacão foi a Montevidéu e derrotou o Peñarol por 4 a 1, em pleno Estádio Campeón del Siglo. Os gols foram marcados por Léo Pereira, Marcinho, Nikão e Bruno Guimarães.
Com o placar agregado de 6 a 1, o Rubro-Negro passou com folgas para a próxima fase. O adversário atleticano nas oitavas de final será o Caracas, da Venezuela.
O jogo
Precisando vencer por três gols de diferença para seguir na competição, o Peñarol precisava atacar o Furacão e tentou no início do jogo.
Mas não deu tempo de o time da casa pressionar muito o Rubro-Negro. Aos seis minutos, Marcinho foi derrubado na ponta esquerda. Raphael Veiga cobrou na área e Léo Pereira completou de pé esquerdo. 1 a 0.
O time da casa assustou aos 13 minutos. Rodrigo Rojo mandou cruzado e Santos fez a defesa, com segurança. Três minutos depois, foi o Furacão quem chegou. A zaga tentou afastar e a bola sobrou para Pablo, na marca do pênalti. O atacante dominou no peito e mandou de primeira. O goleiro uruguaio defendeu.
Santos apareceu mais uma vez aos 34 minutos. Após cruzamento da direita, o atacante Lucas Viatri mandou de cabeça, no cantinho, mas o goleiro atleticano caiu bem e espalmou para o lado.
O panorama do segundo tempo foi parecido. Mesmo com as investidas do Peñarol, foi o Rubro-Negro quem voltou a marcar, outra vez aos seis minutos. Em jogada pela esquerda, Pablo deu lindo passe para Marcinho, que invadiu a área e tocou na saída do goleiro. 2 a 0.
Os uruguaios conseguiram descontar aos 16 minutos. Viatri recebeu lançamento na área e tocou para trás. Cristian Rodríguez mandou de primeira e diminuiu o placar. 2 a 1.
Mas não deu nem tempo de o torcedor do Peñarol criar expectativas. Aos 22 minutos, em jogada pela direita, Marcinho tocou na área para Pablo. O atacante fez o pivô e rolou para Nikão, que bateu cruzado, sem chances para o goleiro. 3 a 1.
Santos ainda fez ótima defesa, aos 40 minutos do segundo tempo. Em chute cara a cara, o goleiro evitou o gol.
E deu tempo de mais um gol do Furacão, aos 46 minutos. Marcinho recebeu na direita e chutou. A bola bateu na zaga e sobrou no meio. Bruno Guimarães finalizou no canto e fechou o placar em 4 a 1.

O primeiro jornal de Curitiba com conteúdo em Realidade Aumentada.