Créditos: Miguel Locatelli/Site Oficial

Furacão vence o Caracas e está nas quartas de final da Sul-Americana

Na noite desta quarta-feira (3), o Furacão venceu o Caracas por 2 a 1 e selou a vaga na próxima fase. Marcelo e Renan Lodi marcaram os gols para um placar agregado de 4 a 1.
Agora, o time rubro-negro aguarda a definição do adversário, que sai ainda na noite desta quarta-feira (3) do duelo entre Botafogo e Bahia. Os jogos da próxima fase acontecem nas semanas dos dias 23 e 30 de outubro.
Vantagem no intervalo
O Furacão começou melhor a partida, em cima do adversário. E como era de se esperar, não demorou para criar a primeira boa chance de gol. Aos sete minutos, Nikão cruzou da esquerda e achou Marcelo livre na segunda trave. O camisa 10 bateu de primeira e o goleiro praticou uma grande defesa para evitar o gol. Na sobra, Guilherme bateu em cima da defesa.
Aos 14’, depois de troca de passe no lado esquerdo a bola sobrou para Wellington, que bateu colocado de fora da área. A bola passou perto, mas foi para fora.
Dois minutos depois, Arrieta fez a jogada e ia ficando cara a cara com o goleiro Santos. Renan Lodi foi mais rápido e fez o corte para escanteio.
Outra boa chance foi com Nikão, aos 29’. Ele recebeu na entrada da área, ajeitou e soltou a bomba. A bola explodiu na cabeça do zagueiro e foi para escanteio.
O gol estava maduro e saiu no minuto seguinte. Renan Lodi tabelou com Guilherme e cruzou rasteiro para o meio da área. Marcelo dominou e bateu firme para abrir o placar. 1 a 0!
No final da primeira etapa, Arrieta recebeu cruzamento da esquerda, se antecipou e desviou de cabeça. A bola passou com perigo por cima do gol de Santos.
Dois gols no segundo tempo definem o jogo
O início da segunda etapa não foi dos melhores para o Rubro-Negro. Logo aos três minutos, Garcés recebeu bom passe na área e bateu no canto para empatar. 1 a 1.
A resposta atleticana veio três minutos mais tarde. Primeiro foi com Marcelo, que recebeu dentro da área e bateu forte, mas em cima da marcação. Na continuidade da jogada, Nikão tocou para Guilherme, que chutou rasteiro. A bola foi à direita do gol, rente à trave.
Aos nove, Renan Lodi pegou uma sobra e mandou de fora da área. Com perigo, a bola passou ao lado.
Mas se não deu na primeira tentativa, deu na segunda, aos 12 minutos. Léo Pereira fez ótimo lançamento para Pablo, dentro da área. Com muito estilo, ele deu um toque sutil para Renan Lodi, que chegou batendo de perna direita. A bola entrou rasteira, no canto. Golaço! 2 a 1!
Chacón teve boa chance para empatar aos 35’, mas o chute de dentro da área foi forte demais e saiu pelo lado.

O primeiro jornal de Curitiba com conteúdo em Realidade Aumentada.