Furto de ralos de ferro causa prejuízo de R$ 20 mil na Regional Portão

Pelo menos 30 ralos de ferro, responsáveis por escoar o excesso de água das vias públicas, foram furtados em ruas da Regional Portão nos últimos 20 dias. Desde junho, 40 casos semelhantes foram registrados pela Prefeitura, com prejuízo que ultrapassa R$ 20 mil.

Esse valor inclui o material retirado, a mão de obra para reposição e as peças substituídas. A solução adotada tem sido colocar ralos de concreto no lugar dos de ferro levados por criminosos. “Já tentamos substituir pelo mesmo material para perceber, dias depois, que a peça tinha sido novamente furtada”, conta o supervisor do Distrito de Manutenção Urbana do Portão, Tiago Rocha Lopes.

Mais do que o prejuízo, a falta do ralo pode provocar acidentes. “Um pedestre pode cair no buraco e torcer o pé, um carro pode passar em cima e furar o pneu, um motoclista pode se acidentar”, exemplifica o supervisor.

Além do perigo de acidentes, a prática do crime tem interferido na rotina de trabalho dos profissionais que cuidam da manutenção urbana municipal. “Para fazer a substituição, em caráter de emergência, o serviço de limpeza e desobstrução das galerias fica prejudicado”, argumenta Lopes.

O problema tem sido verificado pela equipe de fiscalização da Manutenção Urbana e, também, por solicitações abertas via Central 156, de atendimento ao cidadão. No bairro Fazendinha, foram 26 casos registrados, dos quais 17 na Rua Adelino Vessossi. Dois ralos desapareceram da Rua Arthur Martins Franco, seis na Rua Juvenal Carvalho e um na Rua Pablo Picasso.

Outros nove furtos foram detectados no bairro Água Verde. Desses, dois ralos foram retirados na Rua Maranhão, dois na Rua Pará, dois na José Gomes do Amaral, um na Rua Espírito Santo, um na José Cadilhe e um na Pedro Bagio. Já entre os bairros Guaíra e Parolin, mais cinco registros: um na Rua Alagoas, dois na Rua Vila Guaíra, um na Desembargador Westphalen e um na Eduardo Vardanega.

Denúncias

A Prefeitura registrou boletins de ocorrência dos casos ocorridos, para acompanhamento da Polícia Militar e investigação pela Polícia Civil.

Quem perceber uma movimentação suspeita ou tentativa de retirada desses equipamentos em vias públicas pode informar a Secretaria Municipal da Defesa Social pelo telefone 153. Desta forma, é possível acionar a viatura mais próxima da Guarda Municipal para rondas e abordagens.

Em 2017, um problema semelhante foi detectado na Regional Tatuquara, onde 80 grelhas de ferro chegaram a ser furtadas, provocando um prejuízo de R$ 36 mil ao município.