Governo homologa situação de emergência para 25 municípios

O Governo do Paraná declarou 25 municípios em situação de emergência por causa das fortes chuvas no Estado. Os decretos municipais de homologação foram publicados nesta segunda-feira (25) no Diário Oficial e abrange as cidades de Reserva, Sabáudia, Jataizinho, Rio Bom, Rolândia, Tamarana, Siqueira Campos, São José da Boa Vista, Presidente Castelo Branco, Wenceslau Brás, Califórnia, Santana do Itararé, Arapongas, Nova Esperança, Pinhalão, Londrina, Ibaiti, Apucarana, Mandaguaçu, Jaguariaiva, Caloré, Cambé, Figueira, Ibiporã e Salto do Itararé.

Na prática, esses municípios ficam aptos a acessar recursos do governo do Estado para reparar os danos causados pelas enxurradas, além de poderem contratar, em alguns casos, serviços de emergência sem licitação e trabalhadores por tempo determinado.

PREJUÍZOS – Segundo o último balanço da Defesa Civil, divulgado nesta segunda, às 12h, as chuvas ocorridas entre 8 e 13 de janeiro afetaram 210 mil pessoas em 64 municípios, deixando 3.773 pessoas desalojadas e 304 desabrigados no Paraná.

Ao todo 11.284 casas foram danificadas e 112 destruídas. No momento, de acordo com a Defesa Civil, 1.717 pessoas permanecem desalojadas e 63 desabrigadas.

Além disso, as chuvas provocaram desabamentos, interditaram estradas e cortes no abastecimento de água. “Agora esses municípios poderão acessar recursos para reconstruir o que foi perdido com as chuvas”, lembra o tenente-coronel PM Edemilson de Barros, coordenador-executivo de Proteção e Defesa Civil.

FUNDO DE APOIO – O governador Beto Richa anunciou, no último dia 19, em visita a Maringá, no Noroeste, a criação de um fundo para ser usado para reparar danos provocados por desastres ambientais no Estado. O anúncio foi feito durante reunião com o ministro da Integração Nacional, Gilberto Occhi. Na ocasião, Richa disse que a estimativa de prejuízos chegava a R$ 100 milhões no Estado.

A situação de emergência é decretada quando os danos materiais em propriedades privadas são superiores a 8,33% e, em órgãos públicos, de 2,77% da receita corrente líquida anual do município.

Ao todo quatro municípios já tiveram a situação de emergência reconhecidos também pelo governo federal: Rolândia e Tamarana, Rio Bom e Presidente Castelo Branco. A expectativa da Defesa Civil é que mais cinco municípios tenham a situação de emergência homologada pelo governo do Estado nos próximos dias. Os municípios de Rolândia e Tamarana decretaram também estado de calamidade pública.

PONTE – Os trabalhos de reconstrução das áreas afetadas pelas chuvas se intensificaram nos últimos dias para aproveitar o tempo bom. Uma ponte móvel está sendo transportada pelo Exército de Porto União (Santa Catarina) até Londrina para substituir a ponte sobre o rio Taquara que desabou com a chuva. A ponte de concreto, de 52 metros, liga os distritos de Parquerê e Guairacá e foi arrastada pela água, deixando os moradores ilhados.