Hábitos, é Possível Mudá-los!

Os hábitos influenciam diretamente na nossa vida. O nosso cérebro possui duas maneiras de lidar com as informações: são elas a maneira consciente e a maneira inconsciente.

A maneira inconsciente é o nosso modo automático, ou seja, aquilo que já é hábito, é quando você não precisa mais pensar para executar. É onde cabem as informações: quando eu vi, eu já comi! Quando me dei conta, já estava neste caminho! Quando eu percebi, já estava respondendo!

Um comportamento só vira hábito quando repetimos ele inúmeras vezes, quando usamos o nosso lado consciente dizendo: eu preciso fazer isto! Eu devo fazer isto! É Melhor eu agir desta maneira! Após pensarmos sempre para executar um determinado comportamento, a repetição constante deste comportamento faz com que não haja mais a necessidade de pensar, quando este momento acontece, constituiu-se aí um novo hábito.

A neurociência explica que para criarmos um novo hábito ou nos desfazermos dos antigos, devemos praticar a regra: consciência – prática – repetição. Até o momento que não precisamos mais pensar sobre o comportamento e o mesmo já esteja no modo automático.

Os hábitos são padrões de comportamentos e eles se tornam parte de nós. Você precisa de determinação e disciplina para fazer ou deixar de fazer determinada coisa.

Para você entender como podemos troca um hábito por outro, você precisa primeiramente entender como se constitui um hábito.

Normalmente ele acontece através da pratica dos 3R’s:
Reminder – ou seja, o gatilho;
Rotine – ou seja, a rotina, Quando ele está no modo automático, evitando pensar;
Reward – ou seja, a recompensa.

Exemplo para ficar mais claro:
Você sente o cheiro de um café fresquinho no meio do seu expediente de trabalho (GATILHO), isto te faz levantar e ir até o refeitório tomar o café e já comer o que estiver disponível (ROTINA), você faz isto, porque é momento que você pode dar uma descansada no meio do seu trabalho (RECOMPENSA).

Todo hábito tem uma recompensa, por isso que vira rotina!

Para você mudar os seus hábitos, você precisa virar especialista em você mesmo! Investigar e pesquisar seus próprios hábitos perguntando-se:

Vamos supor que você tenha o hábito de comer um doce após o almoço:
• Onde? (eu faço este hábito)
• Que horas? (que eu executo meu hábito?
• Que estado emocional eu me encontro no momento que eu pratico meu hábito?
• Com quem? (eu estou no momento que reforço meu hábito)
• Qual foi a ação anterior que me levou a pratica do meu hábito (Qual o gatilho!)
• Por que eu fiz isso? (o que irei ganhar com isto?)

Agora faça uma pequena mudança na sua rotina, porém, esta mudança deverá te dar a mesma recompensa, neste momento você consegue mudar o hábito ruim, pelo hábito bom. Seguindo o exemplo acima, no lugar do doce, você começa a tomar uma limonada, ou seja, todo o contexto será o mesmo, você apenas mudou o objeto do hábito.

Enfim, para que ocorra a mudança de hábitos, você deverá primeiramente identifica-los e em seguida se questionar: O que me dá o gatilho? Qual é a rotina que eu desenvolvo? Que recompensa eu tenho com isto?

Vamos investigar seus hábitos?

Diretora técnica da Conecta Vitta Clinic, Psicóloga Clínica, Hospitalar e Organizacional, Coach de Emagrecimento e de Relacionamento.