Hospital do Idoso abre inscrição para voluntários em diversas áreas

O carinho com que os pacientes do Hospital do Idoso Zilda Arns são tratados ganha reforço a partir deste mês. Até a próxima quarta-feira (7/6), voluntários podem se cadastrar para desenvolver atividades em diversas áreas no hospital, no bairro Pinheirinho. As regras do voluntariado estão no site www.feaes.curitiba.pr.gov.br, onde estão disponíveis as fichas de inscrição.

Nesta primeira etapa do programa de voluntariado estão disponíveis 15 vagas. Entre as atividades requisitadas estão: acolhida e orientação; acompanhamento de pacientes para exames e em passeios no bosque do hospital, ajuda na higiene pessoal (barba, unhas e cabelos), visitas de escuta e presença; e contação de histórias e encenações lúdicas.

Para visitas religiosas, o voluntário deve fazer curso oferecido pela Associação Cristã de Assistentes Espirituais Hospitalares do Brasil (Acaehb) ou ter formação em teologia, com curso de aconselhamento pastoral, visitação ou capelania.

O hospital, considerado de porte médio, é municipal e exclusivo a pacientes SUS, com 130 leitos para internação e atendimentos a pacientes externos com exames, consultas e outros procedimentos. “Abrir a possibilidade para a sociedade civil trabalhar no hospital melhora o atendimento humanizado que tanto prezamos e promove a socialização dos pacientes”, declarou Tânia Maas, diretora assistencial do Hospital do Idoso.

Exigências

O interessado deve ter mais de 18 anos e estar apto física e emocionalmente para atuar em instituição de saúde. Não podem participar do programa funcionários e ex-funcionários da Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saude de Curitiba – Feaes. A entidade administra o Hospital do Idoso, a Maternidade Bairro Novo e compõe equipes das unidades de pronto atendimento (UPA), Centros de Atenção Psicossocial (Caps) e Ambulatório Salgado Filho.

O voluntário deve participar da palestra gratuita do Centro de Ação Voluntária de Curitiba – CAV, que explica a legislação sobre serviço voluntário. A agenda de palestras pode ser consultada no site www.acaovoluntaria.org.br. Depois de preencher a ficha cadastral no site da Feaes, o interessado passará por entrevista e capacitação feita pelo Hospital do Idoso.

A atividade desenvolvida não ultrapassa oito horas semanais, de segunda à sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h. Os voluntários serão orientados por funcionário denominado “padrinho”, que explicará a atividade e rotina do setor.

O programa é coordenado pelo setor de Serviço Social. “As necessidades de muitos pacientes são simples. Eles querem conversar, ouvir histórias ou apenas passear”, descreveu a assistente social responsável pelo programa, Valéria Azevedo.

Pioneiros

O Hospital do Idoso completou cinco anos em março e já conta com voluntários religiosos, das igrejas luterana e católica, que promovem visitas e cultos ecumênicos. Também são parceiros do hospital para tornar a internação de pacientes mais leve o grupo Tutores do Riso e a ong Amigo Bicho.

Tutores do Riso reúne profissionais e estudantes da área da saúde, para alegrar o dia a dia de quem luta contra doenças. A endorfina, liberada durante o riso, melhora a circulação e as defesas do organismo, além de aumentar a capacidade de resistir à dor.

A Amigo Bicho leva descontração e carinho aos internos, com seus animais treinados e higienizados para a visita. Durante uma hora, profissionais do hospital reúnem pacientes para acariciarem os cachorros ou apenas observarem os bichos. A atividade relaxa e desperta sentimentos de amor e alegria.