Ideia curitibana – Robô Laura vai representar o Brasil em evento internacional

A curitibana Laura Networks, desenvolvedora do Robô Laura, foi escolhida como a startup brasileira com maior impacto social do país na etapa nacional do 1776 Challenge Cup 2017 e será a representante do País na fase global da competição, que acontece em novembro, em Nova York. O Robô Laura, é um sistema que prevê ações médicas para evitar mortes por sepse, infecção generalizada que mata mais de 600 pessoas por dia no mundo.

O 1776 Challenge Cup 2017 é a maior competição de startups com impacto social do mundo e na edição desse ano recebeu mais de mil inscrições. Em 60 dias, a startup curitibana Laura Networks vai enfrentar, nos Estados Unidos, 74 empresas de cidades classificadas de todo o mundo.

Empresas com impacto social são definidas pelos organizadores da premiação como “aquelas que criam produtos que ajudam a solucionar graves problemas que afetam sociedades ao redor do globo”.

História

O Robô Laura, é um sistema que prevê ações médicas para evitar mortes por sepse, infecção generalizada que mata mais de 600 pessoas por dia no mundo. O nome Laura é uma homenagem a filha do desenvolvedor do sistema, um bebê que morreu aos 18 dias de vida vítima da sepse.

O pai, com recursos próprios, desenvolveu a tecnologia em Curitiba que faz o cruzamento dos procedimentos médicos, rastreando e alertando momentos críticos para infecção. A tecnologia já foi testada no Hospital Nossa Senhora das Graças e reduziu em 60% os casos do gênero e agora está em fase de análise para implementação na rede municipal de saúde. 

A tecnologia do Robô Laura foi apresentada oficialmente para o prefeito Rafael Greca e para a secretária municipal de saúde, Márcia Huçulak, em 30 de agosto, onde iniciaram os trabalhos de análise para implementação na rede municipal de saúde. No encontro, o prefeito recebeu os membros do projeto e ressaltou: “O Vale do Pinhão começa a dar frutos, tecnologia desenvolvida em Curitiba por gente daqui para atender a nossa gente”,