Iniciativas de revitalização de regiões do Vale do Pinhão estarão no Smart City Expo

Exemplo internacional em planejamento urbano, Curitiba agora também está virando referência em inovação com o Vale do Pinhão, o ecossistema de Curitiba voltado à Nova Economia. O objetivo desta rede, idealizada pelo prefeito Rafael Greca, fomentada pela prefeitura e integrada por empreendedores, startups, poder público, universidades, empresas e terceiro setor, é ajudar a acelerar parcerias de incentivo à tecnologia, de criação de startups, de educação voltada à cultura da inovação e de incentivo à eficiência em todas as áreas da administração municipal. Além disso, o ecossistema vem desenvolvendo iniciativas para revitalizar regiões da capital com emprego e renda.

Várias dessas propostas de renasciomento urbano, inclusive, serão mostradas no espaço do Vale do Pinhão no Smart City Expo Curitiba 2018, evento de cidades inteligentes que ocorre nos dias 28 de fevereiro e 1º de março, no Expo Renault Barigui. “Nas cidades inteligentes, há uma união da população, da iniciativa privada e do poder público na busca de soluções para o resgate de regiões que precisam de requalificação urbana. Em Curitiba, desde o início da minha gestão, estamos incentivando este esforço conjunto da prefeirura, da iniciativa privada e do terceiro setor, que integram o Vale do Pinhão, para revitalizar bairros, como o Rebouças e o Prado Velho, que integram a antiga área industrial da capital”, salienta o prefeito Rafael Greca.

 

[themoneytizer id=21651-2]

 

Um exemplo concreto desse estímulo à requalificação de áreas, lembra Greca, é a inauguração, no ano passado, do Engenho da Inovação, sede da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação e principal espaço de fomento do ecossistema. No local, situado no bairro do Rebouças, desenvolve-se uma agenda ativa e qualificada de ações, como o programa “Curitiba, Cidade das Startups”, lançado em 2017, que incentivam o networking e a qualificação profissional. “No ano passado, o Engenho da Inovação recebeu mais de 50 eventos voltados à inovação, como palestras, debates, feiras, workshops, experimentações de novas tecnologias e conferências internacionais”, lembra o diretor técnico da Agência Curitiba, Tiago Francisco da Silva.

Planejamento

O Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), por outro lado, já delimitou e desenvolveu um projeto urbanístico para a região do Vale o Pinhão, que prevê escritórios compartilhados, espaços de evento, sedes de startups e até moradias sociais entre as avenidas Marechal Floriano Peixoto e Sete de Setembro, a Linha Verde e o Rio Belém. A Usina5, situado no Prado Velho, é um empreendimento que acaba de ser inaugurado e que transformou o antigo moinho de açúcar Diana, fechado há mais de 10 anos, em uma área de eventos de mais de 50 mil metros quadrados.

Já o movimento Reação Urbana, iniciativa da oscip Reurb e da revista Haus (Gazeta do Povo), está mapeando e promovendo debates e palestras para revitalização urbana das regiões do Vale do Pinhão. “A região do Vale do Pinhão necessita se desenvolver social e economicamente, com investimentos que atraiam uma densidade maior tanto de moradores, quanto de usuários urbanos daquele espaço”, explica o arquiteto e professor universitário Orlando Ribeiro, presidente da Reurb.

“Esses projetos, assim como o Engenho da Inovação, são um recorte do que está surgindo na região do Vale do Pinhão e, por isso, serão mostrados em um painel no espaço do Vale do Pinhão no Smart City Expo”, completa o diretor técnico da Agência Curitiba.

Longo vale

Tiago ressalta, no entanto, que o Vale do Pinhão não se limita ao Rebouças e região. “O ecossistema de inovação de Curitiba está por toda a cidade”, justifica ele. Parte do Salão de Atos do Barigui, por exemplo, já é o primeiro coworking público de Curitiba. No Worktiba Barigui, os empreendedores têm acesso a 35 estações conectadas à internet de fibra ótica e dez computadores estão a disposição das empresas selecionadas. O segundo espaço colaborativo Worktiba será inaugurado, em março, no bairro São Francisco e a terceira unidade está em fase de planejamento e será anunciada durante a apresentação da iniciativa no espaço do Vale do Pinhão no Smart City Expo. “Os Worktibas são ambientes para o desenvolvimento das ideias e dos projetos, agregando mentes inovadoras nessa construção coletiva”, ressalta o prefeito Rafael Greca, sobre os espaços administrados pelo Instituto Municipal de Administração Pública (Imap).

 

Vale do Pinhão

Idealizado pelo prefeito Rafael Greca, o Vale do Pinhão é o ecossistema de inovação de Curitiba e região. A rede, formada por empreendedores, startups, poder público, universidades, investidores, grandes empresas e o terceiro setor, atua em conjunto para fortalecer o desenvolvimento sustentável e de negócios inovadores da capital. Desde o ano passado, a Prefeitura, através da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação, vem estimulando o Vale do Pinhão.

A sede do Vale do Pinhão é o Engenho da Inovação, no bairro do Rebouças, que se transformou em um moderno espaço para estimular a inovação e a criação de novas empresas, através de uma agenda ativa e qualificada de ações que fomentam o networking e a qualificação profissional.

Confira toda a programação de eventos e como se inscrever no programa para startups no site www.valedopinhao.agenciacuritiba.com.br.

 

Smart City Expo Curitiba 2018

É o evento de cidades inteligentes do Smart City Expo World Congress, chancelado pela Fira Barcelona, que ocorrerá em 28 de fevereiro e 1º de março, no Expo Renault Barigui. Foi trazido e está sendo organizado pela iCities, empresa pioneira no Brasil na temática de Cidades Inteligentes.

O Smart City Expo Curitiba, que deve receber cerca de cinco mil participantes, será dividido em quatro temas: Tecnologia Disruptiva (que quebra padrões), Governança, Inovação Digital e Cidades Sustentáveis do Futuro. O evento, que pela primeira vez ocorrerá em uma cidade brasileira, tem o apoio da Prefeitura de Curitiba.

Mais informações no www.smartcityexpocuritiba.com