Juros caem para 6,50% ao ano, menor taxa da história

Juros caem para 6,50% ao ano, menor taxa da história

 

Em decisão unânime, o Comitê de Política Monetária (Copom) decidiu novamente cortar os juros básicos da economia brasileira, a Selic. A taxa baixou de 6,75% para 6,50% ao ano e atingiu o menor patamar da história. Essa foi a 12ª redução seguida determinada pelo Copom, que é formado pela diretoria do Banco Central.

Usada como referência pelo sistema financeiro, uma taxa menor significa mais empregos, maior crescimento para o País e mais acesso ao crédito. Ou seja, uma taxa de juros baixa significa uma economia mais sustentável para todos.

Como se chegou a uma taxa histórica?

Isso só foi possível depois de medidas adotadas pelo Governo do Brasil que criaram condições para taxas menores, como foi o caso do teto dos gastos, ajuste fiscal e outras ações coordenadas. Essas medidas contribuíram com o resultado e geraram mais confiança. Aliado a isso, uma inflação menor deu o espaço necessário para o Banco Central aplicar os cortes.

E eu com isso?

Quando a Selic está muito alta, a tendência é que investidores apliquem seus recursos em empréstimos ao governo, já que os títulos públicos passam a ser mais atraentes. Se ocorre o inverso, os investimentos no setor produtivo ficam mais viáveis, o que contribui para o crescimento da economia.