Kevin Magnussen definido para substituir Pastor Maldonado na Renault F1

Kevin Magnussen será substituto de Pastor Maldonado na equipe Renault para a temporada 2016, segundo informações da revista Autosport.

Fontes confirmaram que Magnussen está prestes a assinar um contrato nos próximos dias.

Segundo a Autosport houve um desacordo entre o fabricante de automóveis francês e patrocinador de longa data de Maldonado, a PDVSA, companhia de petróleo e gás estatal da Venezuela, que levou ao contrato a ser dissolvido.

Acredita-se que exista ainda uma pequena oportunidade para as duas partes a voltarem à mesa de negociações, para assinar um novo contrato para Maldonado para manter o seu assento.

Mas tal movimento é altamente improvável, a Renault voltou-se para Magnussen.

Maldonado quase certamente acabará fora da F1 depois de cinco temporadas, três com Williams e dois com a equipe Lotus.

Há ainda dois lugares disponíveis na Manor.

Um contrato com a Manor para Maldonado exigiria um trabalho de negociação final com a PDVSA, se esta continuar como sua patrocinadora. Enquanto U$ 46 milhões em patrocínio seriam naturalmente bem-vindos para uma equipe como a Manor, a instabilidade política e econômica na Venezuela e a queda dos preços do petróleo podem fazem com que a PDVSA desista da F1.

A reviravolta para Maldonado vem apesar do fato de que a Lotus confirmou que ele permaneceria por um terceiro ano, conforma anunciado no Grande Prêmio de Cingapura em setembro passado. Na época Lotus estava no meio de negociações com a Renault a respeito do negócio de aquisição.

Depois de alguma deliberação, Renault, eventualmente, decidiu que estava feliz por Maldonado para manter o seu assento e para a PDVSA como patrocinadora. Mas com o passar do tempo a Renault fez um balanço de sua situação, e PDVSA se envolveu em questões sobre o patrocínio.

Como alternativa a Renault manteve conversar com Magnussen e estão agora chegando a uma conclusão.

Magnussen, que teve uma temporada completa com a McLaren em 2014 antes de ser rebaixado para piloto reserva quando a equipe optou por Jenson Button para manter o seu lugar junto ao recém-chegado Fernando Alonso, fará parceria Jolyon Palmer na Renault.