Marco Polo Del Nero, ex-presidente da CBF, é banido do futebol pela Fifa

Marco Polo Del Nero, ex-presidente da CBF, é banido do futebol pela Fifa

O Comitê de Ética da Fifa anunciou nesta sexta-feira (27) que o ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) Marco Polo Del Nero está banido de todas as atividades relacionadas ao futebol. A decisão impede que Del Nero pratique qualquer tipo de atividade ligada ao esporte a nível mundial.

Além da exclusão total, Del Nero recebeu uma multa de um milhão de francos suíços, algo em torno de R$ 3,5 milhões.

Del Nero começou a ser investigado pela Fifa em 2015. Ele é suspeito de integrar um esquema em que recebia propina para beneficiar algumas empresas de marketing e mídia em torneio de futebol. Entre eles, a Copa do Brasil, a Libertadores e a Copa América. O comitê da entidade responsável pela investigação considerou Marco Polo como culpado.

Del Nero foi eleito presidente da CBF em 2014, substituindo José Maria Marín, que hoje cumpre prisão domiciliar em Nova Iorque. Desde que as investigações contra o ex-presidente da CBF começaram, ele não fez mais viagens para fora do Brasil com medo de ser preso. A FIFA já havia banido Del Nero anteriormente, mas em caráter preventivo.

Em dezembro do ano passado, pela primeira vez na história, um ex-presidente da CBF foi condenado pela Justiça, no caso a dos Estados Unidos. José Maria Marin, de 85 anos, que comandou o futebol brasileiro entre 2012 e 2015, foi considerado culpado de seis das sete acusações de crimes do “caso Fifa”.

Inocentado por lavagem de dinheiro na Copa do Brasil, Marin acabou condenado por três crimes de fraude financeira (Copa América, Copa Libertadores, Copa do Brasil), dois de lavagem de dinheiro (Copa América e Libertadores) e um por conspirar e formar uma organização criminosa.