Moreira Franco pede para que Cade investigue cartel em postos de gasolina

Como forma de evitar possível formação de cartel entre os postos de combustível, o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco, solicitou ao presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) que investigue os preços de combustível cobrados ao consumidor.

O ministro disse estar preocupado com essa possibilidade, uma vez que não tem observado os preços caírem nas bombas quando a Petrobras anuncia um preço mais baixo nos combustíveis. Em nota, o Cade informou que vai estudar junto a outros órgãos forma de combater o cartel em combustíveis e que sempre atua para garantir a livre concorrência nos mercados.

 

Mesma preocupação foi externada pelo presidente da República, Michel Temer, nesta sexta-feira (9). “Quando tem aumento [no preço do combustível] a bomba de gasolina registra aumento. Quando tem redução, não registra a redução […] Nós não vamos permitir isso. Vamos botar a Polícia Federal, o Cade atrás dessa fiscalização para impedir essa espécie de quase agressão ao consumidor”, disse, durante entrevista à Rádio Guaíba.