Mulher suspeita de aplicar golpe de R$ 500 mil é presa em Curitiba

Uma das maiores suspeitas de aplicar golpes na venda de imóveis em Curitiba foi presa pela Delegacia de Estelionato nesta quarta-feira (27), no Centro de Curitiba. Cristina Márcia Ribeiro, 48 anos, falsificava documentação e se passava por dona de imóveis para poder vendê-los. A polícia suspeita que os golpes tenham rendido pelo menos R$ 500 mil para ela.

Os policiais da Estelionato chegaram até ela depois de receber uma informação de que Cristina estaria no Centro de Curitiba. Segundo o delegado responsável pelas investigações, Wallace de Oliveira Brito, ela já estava sendo investigada há meses e tinha um mandado de prisão em aberto por uso de documentação falsa.

“Apenas na Delegacia de Estelionato nós temos dois inquéritos com mais de dez boletins de ocorrência registrados contra ela”, afirmou o delegado. A suspeita da polícia é que Cristina faça parte de uma quadrilha especializada em golpes imobiliários. “Agora vamos trabalhar para prender os demais integrantes desta organização criminosa”, completou.

De acordo com a polícia, Cristina vendia imóveis de terceiros como se fosse a proprietária, forjando toda a documentação necessária para a venda. Ela é suspeita também de aplicar um golpe na cidade de Mandirituba, na Região Metropolitana de Curitiba. “É possível que novas vítimas desta quadrilha apareçam”, disse o delegado.

Cristina foi autuada por estelionato, falsidade ideológica, associação criminosa e falsidade documental, e foi encaminhada para o Setor de Carceragem Temporária da Delegacia de Estelionato, onde permanece à disposição da Justiça.