Na rede municipal, 83% das escolas têm Ideb igual ou superior aos países da OCDE

Curitiba avançou de 6,3 para 6,4 no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), principal indicador da qualidade de ensino do Brasil, e conquistou outro importante resultado para rede municipal de ensino.

Os dados divulgados pelo Ministério da Educação no início de setembro mostram que 145 das 174 escolas municipais avaliadas (83%) tiveram índice igual ou superior a 6,0, patamar educacional correspondente ao de países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Já a meta de 6,2 para a rede municipal curitibana estabelecida pelo Instituto de Pesquisa Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Ideb, foi atingida ou superada por 119 escolas avaliadas (68%).

“A melhora no desempenho dos estudantes está relacionada a uma série de investimentos e ações colocadas em prática nos últimos 21 meses”, destaca a secretaria municipal da Educação, Maria Sílvia Bacila.

O Ideb é composto com base no desempenho dos estudantes em provas de língua portuguesa e matemática do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e dados da aprovação escolar.

Assim como a rede, cada escola da rede municipal tem uma meta indicada pelo Inep baseada nas projeções realizadas nas avaliações anteriores. Neste caso, 123 escolas municipais avaliadas (68%) atingiram os índices determinados pelo governo federal.

Conselhos de classe

Entre as medidas colocadas em prática estão o programa Veredas Formativas, de formação continuada dos profissionais da educação, a elaboração dos Cadernos Integrando Saberes, com encaminhamentos metodológicos integrados de Língua Portuguesa e Matemática, e o fortalecimento dos Conselhos de Classe a partir de uma proposta de trabalho continua e sistemática nas unidades.

Os conselhos reúnem periodicamente as equipes gestoras e os professores. “Os encontros permitem diagnósticos individualizados dos estudantes, com olhar integrado de todos os profissionais e dados fundamentais para replanejar estratégias e tornar o aprendizado mais eficiente”, explica a superintendente de gestão educacional da Secretaria Municipal da Educação, Elisângela Mantagute.

Práticas pedagógicas

Nas escolas os investimentos e novas ações aplicadas em rede se somaram às iniciativas e práticas pedagógicas de cada unidade. Foi assim na Escola Municipal Presidente Tancredo de Almeida Neves, na CIC, onde as tomadas de decisões em grupo, a integração da equipe pedagógica com a do núcleo regional de ensino e a parceria com as famílias fez o índice da escola saltar de 4,5 para 6,4, um aumento aumentar 1,9 pontos.

“Trabalhamos arduamente para que nossos estudantes aprendessem mais e melhor”, conta a vice-diretora Cibele Schmeil. “O salto no Ideb gerou no grupo o reconhecimento de que estamos no caminho certo, apostando no reforço de práticas de leitura, produção de texto e apoio das famílias nas lições que enviamos para casa”, explicou.