Oficinas e exposições movimentam o Museu da Gravura em julho

Técnicas de litografia artística, litografia e seus processos para produção de imagens, gravura em metal e linoleogravura são as Oficinas de Férias que o Museu da Gravura Cidade de Curitiba oferece em julho. É a pausa para o criativo, explica a coordenadora do Museu, Juliana Leonor Kudlinski. “É o momento de desenvolver, incrementar, potencializar o trabalho criativo”, diz Juliana.

As oficinas acontecem em vários horários e em todos os níveis e são uma ótima opção para quem não vai viajar nas férias. No final, é feita uma exposição com os trabalhos dos alunos e artistas. “Também vamos mostrar ao público os rótulos e gravuras do acervo do Museu”, conta Juliana.

A litografia, explica a coordenadora, é um processo de reprodução de imagens que utiliza como matriz uma pedra calcárea, na qual o desenho é gravado com material gorduroso. “Não há necessidade de incisões ou cortes, é um processo químico, no qual água e material gorduroso não se misturam”, conta.

Luna Kock Rio Apa é artista plástica, formada pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná (Embap) e atualmente, aluna do curso de Gravura em Metal. “Eu acho os cursos excelentes, a gente aprende muita coisa e os professores são ótimos”, diz a artista.  

Luna dá uma dica aos que querem participar, “É só ter vontade. Tem muitas técnicas, técnicas de manchas, de composição e não é necessário conhecer técnicas de desenho. Os cursos são abertos, acessíveis e têm um preço justo, é um investimento válido”, avalia Luna, que já fez também litografia em 2012.

Há nove anos trabalhando no Museu da Gravura e há dois anos como professor, o artista plástico, Vinícius Buzzatto conta que o Museu é muito mais que um espaço cultural. “É um ótimo lugar para o convívio humano, que é muito intenso. Convivemos com artista de linguagens diferentes, fotógrafos, pintores, litográficos, entre outros. Mais do que arte, mais do que cultura, esse convívio pessoal, essa troca de experiência que acontece aqui é muito importante”, afirma o professor.

Museu da Gravura

Inaugurado em 1989, o Museu da Gravura de Curitiba possui um acervo de mais de cinco mil obras de artistas brasileiros e estrangeiros. São criações de Picasso, Louise Bourgeois, Joel Shapiro, Brice Marden, Andy Warhol, Kiki Smith, Isabel Pons, Oswaldo Goeldi, Valtércio Caldas, Calasans Neto, Amilcar de Castro, Cildo Meireles, Antonio Dias, Anna Bella Geiger, Tomie Otake, Daniel Senise, Mira Schendel, Luiz Carlos de Andrade Lima, Poty Lazzarotto, Uiara Bartira, Denise Roman.

O museu um calendário anual de exposições temporárias de artistas brasileiros e estrangeiros que se expressam nas diversas técnicas da gravura e abriga mostras com obras do acervo.

Serviço: Oficinas de Gravura de Julho

Local: Museu da Gravura Cidade de Curitiba (Rua Presidente Carlos Cavalcanti, 533, Solar do Barão, Centro)

Fone: (41) 3321-3367
Email: museudagravura@fcc.curitiba.pr.gov.br

Horário de funcionamento: 9h às 12h e 13h às 18h (3ª a 6ª feira) e 12h às 18h (sábado e domingo)

Programação

Técnicas de Litografia Artística

Orientadora: Stely Marchesini

Idade: 18 anos

Segunda, quarta e sexta-feira, das 9h às 11h30. Terças e quintas, das 18h30 às 21h30

R$ 70 duas vezes por semana e R$ 100 três vezes por semana

Litografia e seus Processos para Produção de Imagens

Orientadora: Maria Lucia de Julio

Idade: 18 anos

Segunda, terça e quarta, às 18 horas

R$100,00

Gravura em Metal

Água-forte e água-tinta

Orientador: Vinicius Buzzatto

Idade: 18 anos

Segunda, terça e quinta, das 9horas às 11h30

R$ 100

Linoleogravura – Técnica Picasso

Orientadora: Everly Giller

Idade:  18 anos

Segunda-feira, das 14 horas às 17 horas

R$ 50

Serigrafia

Orientador: Elisa Tkatschuk

Idade: 18 anos

Terças e quintas, das 9h30 às 12horas

R$ 70

Serigrafia

Orientador: Silvio Rodolfo

Idade:  18 anos

Terças e quintas, das 18h30 às 21h30

R$70