Os artilheiros dos finalistas da Copinha

Falta pouco para a Copa São Paulo de Futebol Júnior conhecer o seu grande campeão na 47ª edição do primeiro torneio de categoria de base na temporada 2016. As expectativas são altas para a final, que é na próxima segunda-feira (25), às 10h. De um lado, o Corinthians, maior vencedor da história da Copa SP, com nove títulos. Do outro, o Flamengo, que ganhou as edições de 1990 e 2011.

Ambas as equipes contaram, até essa fase, com dois dos principais goleadores da Copa São Paulo de Futebol Jr: Felipe Vizeu, do Flamengo, que tem sete gols no torneio, e Maycon, do Corinthians, que marcou seis. O artilheiro da competição é o atacante Geovane Itinga, do Bahia.

Canhoto e natural de Três Rios, interior do Rio de Janeiro, Vizeu chegou ao Flamengo em 2013. Foi só em 2014, porém, que assumiu a titularidade do time sub-20. Desde que passou a integrar a equipe rubro-negra, o atacante de 18 anos venceu um Campeonato Estadual, uma Taça Guanabara, uma Taça Rio e um Torneio Otávio Pinto Guimarães (OPG).

Na Copinha de 2016, o momento de maior destaque de Vizeu foi o confronto de quartas de final contra o São Paulo, na Arena Barueri. O camisa 9 marcou os dois gols do Flamengo na vitória por 2 a 0. Em declaração ao site oficial do clube, Felipe declarou o que espera de seu futuro no Fla:

– Espero continuar dando sequência no meu trabalho. Quero dar muitas alegrias ao torcedor rubro-negro – afirmou.

Diferente de Vizeu, Maycon não é atacante. Meia, o jogador criado em Itaquera tem boa chegada na área e costuma levar perigo nos chutes de longa distância. Assim como o centroavante do Fla, Maycon passou em branco na semifinal, em que o Alvinegro eliminou o Cruzeiro na Arena Corinthians.

O meia corinthiano vai para a sua segunda final de Copinha consecutiva e tem boas recordações da última edição do torneio. Foi dele o gol que garantiu a vitória do Corinthians por 1 a 0 sobre o Botafogo-SP na decisão de 2015. Para o técnico da equipe, Osmar Loss, Maycon e Gabriel Vasconcellos, parceiro do meia e artilheiro do time no último título, farão a diferença na final:

– São os mais experientes. No ano passado o Maycon fez o gol do título e o Gabriel foi o artilheiro da competição. Então quando o jogo aperta um pouquinho é natural que eles surjam um pouco mais, mas a gente tem que exaltar a qualidade da equipe como um todo – analisou em entrevista ao site oficial do Corinthians.