Patrulha do Transporte Coletivo retira dez pessoas e cachorro de ônibus

A Patrulha do Transporte Coletivo da Guarda Municipal fez uma operação especial nesta quarta-feira (15) na linha de ônibus Alferes Poli, no bairro Rebouças. Esta linha tem várias reclamações de pessoas que viajam sem pagar a tarifa, conhecidos como fura-catraca.

A abordagem foi por volta das 11h30, na esquina das ruas Desembargador Westphalen e Baltazar Carrasco dos Reis. No ônibus estavam 20 pessoas, além de um cachorro. Somente dez passageiros haviam pagado a tarifa de R$ 4,25. Os outros dez foram retirados do ônibus, revistados e orientados pela Guarda Municipal. Todos foram liberados.

Alguns produtos foram recolhidos pelos guardas por suspeita de terem sido furtados, mas como ninguém se identificou como dono não houve prisões. Entre os materiais apreendidos estavam câmeras de circuitos de segurança.

A linha Alferes Poli é a campeã em ocorrências de invasões (fura-catraca) em Curitiba. Tanto no Centro, com saídas da Praça Rui Barbosa, quanto no ponto final, no bairro Parolin, muitas pessoas entram sem pagar passagem.

“Eles andam sempre em grupos, de três, quatro pessoas. Acuam o motorista e entram sem pagar a passagem. Vamos fazer rondas constantes nesta linha e em outros itinerários da cidade”, explicou o diretor da Guarda Municipal, inspetor Odgar Nunes Cardoso.

Patrulha

A Patrulha do Transporte Coletivo foi criada por determinação do prefeito Rafael Greca e começou a atuar em Curitiba no dia 7 de fevereiro, para aumentar a segurança no sistema de transporte público. São dez viaturas e 20 guardas municipais monitoram diariamente as principais e mais movimentadas linhas de ônibus do transporte coletivo, os terminais e as estações-tubos da cidade.

No ano passado, a Guarda Municipal registrou 2.656 ocorrências no transporte coletivo, desde assédio, furtos, invasões (fura-catraca), e principalmente roubos, que somam 54% do total das estatísticas.

A Patrulha do Transporte Coletivo trabalha em parceria com a Urbs e denúncias podem sem feitas pelo telefone 153, da Guarda Municipal.

Um comentário

  1. Klitia Lira

    Que beleza! Muito bom saber que tem esse tipo de monitoramento..mais segurança para os usuários.