Ponto Suado

O Paraná Clube foi buscar em Porto Alegre mais um ponto no Campeonato Brasileiro da Série B. Num jogo marcado por muitos erros de passes e poucas oportunidades ofensivas, prevaleceu a sólida marcação do Tricolor. O goleiro Richard não foi exigido uma vez sequer e por pouco, no final, o time de Cristian de Souza não emplacou a vitória. “Fizemos uma atuação, no aspecto defensivo, perfeita”, ressaltou o capitão Eduardo Brock.

Com sua proposta bem definida – marcação baixa e a busca pelo contragolpe –, o Paraná não deu chances para o Internacional. A rigor, o colorado não chegou uma vez sequer ao longo do primeiro tempo. O Tricolor teve algumas chances, mas vacilou no passe final e não transformou os raros contra-ataques em chances reais. Aos 19 minutos, Vilela sofreu falta na entrada da área, mas o árbitro nada marcou. No último minuto, na roubada de Minho, Renatinho tinha a opção do passe, mas finalizou longe do gol.

Na etapa final, o Inter fez as três mudanças com 6 minutos de jogo. Mas, a zaga paranista seguia levando ampla vantagem. Aos 21 minutos, um dos poucos erros da arbitragem. No passe de Igor, Robson deixou passar e Felipe Alves recebeu de frente para o gol. Mas, o assistente Édson Antônio de Souza marcou, erroneamente, a posição irregular do atacante. Pouco depois, na jogada individual de Robson, ele caiu na área e a bola sobrou para Gabriel Dias, que empurrou pra rede. Mas, o árbitro Eduardo Tomaz de Aquino Valadão havia marcado a simulação de Robson.

Aos 44 minutos, o Paraná teve a melhor chance do jogo. Na falta cobrada por Robson, Danilo Fernandes salvou com a ponta dos dedos. O Tricolor, com o empate, fechou a rodada na 8ª colocação, mas somente um ponto atrás do G4. Na sexta-feira, o time de Cristian de Souza volta a campo para enfrentar o Criciúma, em Santa Catarina.

Fonte: Site oficial do Paraná Clube

O primeiro jornal de Curitiba com conteúdo em Realidade Aumentada.