Reação Urbana propõe revitalização do Rebouças e Prado Velho

Foi lançado oficialmente nesta quinta-feira (26/10) no Engenho da Inovação, o projeto Reação Urbana, que tem por objetivo apresentar uma proposta inicial de revitalização do Rebouças e Prado Velho, regiões do Vale do Pinhão. O movimento, realizado pela Haus (Gazeta do Povo), oscip Reurb, Prefeitura e Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação, vai promover durante quatro dias, atividades, palestras, debates e caminhadas de mapeamento para a produção de ideias para a reurbanização das regiões do Vale do Pinhão. No domingo (29/10), todas as propostas elaboradas serão apresentadas para o público.

A integração entre as diversas representações da sociedade foi ressaltada na cerimônia de abertura do evento como peça-chave para elaboração de uma proposta inicial para reurbanização dos bairros: “É muito importante a união dos moradores, com a iniciativa pública e privada na busca de soluções urbanas. O debate aberto que passa por esse evento e se estende em outras ações será constante”, comenta Frederico Lacerda, presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação.

A arquiteta Patrícia Alborta esteve no lançamento e comentou sobre a expectativa com a região do Vale do Pinhão. “A região é muito interessante para o que está sendo proposto, temos sinalizações de incorporadoras que querem fomentar espaços com foco na inovação, coworking e espaços para empresas de tecnologia”, comenta.

Participaram do evento o secretario municipal da Comunicação Social e presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Marcelo Cattani; a diretora da unidades de jornais do GRPCOM, Ana Amélia Cunha Pereira Filizola; o presidente da Asbea-PR, Keiro Yamawaki; o presidente da Ademi-PR, Jacirlei Santos; a diretora do Casa Cor Paraná, Marina Nessi; a coordenadora do curso de Arquitetura e Urbanismo da universidade, Maria da Graça Santos, e o superintendente do Instituto Municipal de Turismo, Osvaldo Dietrich.