Semana Nacional do Trânsito

A Semana Nacional do Trânsito está movimentando a cidade com diversas atividades, que seguem até a próxima segunda-feira (25), para chamar a atenção da população: sendo pedestre, ciclista ou motorista, todos são parte integrante do trânsito.

Em 2016, quase a metade dos acidentes com mortes no trânsito de Curitiba tiveram como fator preponderante o desrespeito à sinalização, seja em preferencial, placa de “pare” ou semáforo. “Atitudes simples podem fazer toda a diferença para uma melhor convivência e para garantir maior segurança no trânsito”, reforça o diretor da Escola Pública de Trânsito de Curitiba (EPTran), Ricardo Klinger.

Abaixo, os profissionais da EPTran apontam dez atitudes fundamentais para garantir mais segurança no trânsito:

1. Respeitar o limite de velocidade

Não apenas nos trechos sinalizados com medidores de velocidade, mas sim durante toda a travessia. O desrespeito ao limite de velocidade é um dos maiores fatores de risco registrados em ocorrências fatais no trânsito.

2. Não dirigir após ingerir bebida alcoólica

Campeão de mortes causadas no trânsito curitibano, registradas principalmente no período da noite e nos finais de semana.

3. Respeitar o pedestre

O pedestre é o elemento mais frágil da equação no trânsito. É necessário criar uma cultura de respeito à faixa de pedestre. Nos locais em que há a faixa, sem semáforo, a prioridade de travessia é do pedestre.

4. Usar o cinto de segurança

Observação dos agentes de trânsito mostra que, apesar de bem utilizado na região central, muitas vezes as pessoas não colocam cinto de segurança quando estão trafegando nos bairros, em locais próximos da residência.

5. Não usar o celular enquanto estiver dirigindo

É a praga do momento, presente desde os menores acidentes até os fatais. A proibição não vale apenas para falar ao telefone e sim para qualquer tipo de manuseio do aparelho: não pode gravar áudio, consultar redes sociais nem tirar foto, nem quando o motorista estiver parado aguardando o sinal do semáforo ficar verde.

6. Sempre usar a seta

Nunca esquecer de ligar a seta ao mudar de direção: forma simples de evitar transtornos para si mesmo e para os demais motoristas.

7. Respeitar o sinal indicado pelo semáforo

Estatísticas mostram que os acidentes fatais ocorrem, na grande maioria, em cruzamento semaforizado.

8. Não atravessar a rua usando o celular

A falta de atenção ao usar o celular não é apenas do motorista. Ao usar o celular, muitos pedestres se tornam os “zumbis humanos”, esquecendo do mundo ao redor e de prestar atenção ao atravessar a rua. Além disso, é melhor para a segurança pessoal não utilizar o telefone celular na rua.

9. Manter distância mínima de 1,5 metros do carro para o ciclista

A regra está prevista no Código de Trânsito Brasileiro e garante segurança de tráfego para ambos.

10. Respeitar as leis de trânsito ao trafegar como ciclista

Calçada e calçadão é para pedestre. Ciclista deve andar na rua, junto com os veículos automotores, no mesmo sentido de tráfego. Ciclista tem preferência de circulação perante os carros, nunca perante pedestres. Tem que parar no semáforo, na preferencial e na faixa para pedestre.