Timão tropeça e Fla reassume liderança do Brasileirão

Timão tropeça e Fla reassume liderança do Brasileirão

Que a sétima rodada do Brasileirão deixaria os nervos à flor da pele, a maioria dos torcedores já imaginava. Mas o que faz do futebol um esporte tão acompanhado são os resultados que muitos consideram imprevisíveis. No fim de semana, apesar da greve geral dos caminhoneiros que assola país, os dez jogos fizeram os torcedores irem aos estádios para apoiar sua equipe.

Em um dos melhores jogos da rodada, o Timão perdeu, de virada, para o Internacional por dois a um. A equipe paulista até saiu na frente com Mateus Vital. Só que no segundo tempo, o Colorado foi pra cima e empatou com Leandro Damião. Nos acréscimos, Rossi aproveitou falha da zaga corinthiana e garantiu a vitória dos gaúchos, para delírio dos mais de 30 mil torcedores que foram ao Beira-Rio. Com a derrota, o Corinthians perdeu a chance de encostar na ponta tabela e agora é o sexto colocado.

Quem chegou de vez ao pelotão da frente foi o São Paulo. O Tricolor venceu o América de Minas, no Independência, por três a um. Destaque para dois gols do experiente meia Nenê. A vitória fez os paulistas chegarem ao G-4 e manteve a equipe como a única invicta no Brasileirão.

O Grêmio foi outro que não vacilou, mesmo jogando fora de casa. A vítima da vez foi o Ceará, que acabou derrotado por um a zero. O time comandado por Renato Gaúcho já é o quinto na tabela.
No clássico paranaense, decepção. Paraná e Atlético Paranaense não saíram do zero a zero. Repeteco na Arena Fonte Nova. O Bahia parece ter aprendido como derrotar o Vasco, e mais uma vez, atropelou o Cruzmaltino por três a zero.

Tempos sombrios para o Santos. O Peixe recebeu o forte time do Cruzeiro no Pacamebu e perdeu por um a zero. Essa foi a segunda derrota seguida do Peixe, a quarta em cinco jogos, o que aumenta a pressão em cima do técnico Jair Ventura. No Engenhão, Botafogo e Vitória empataram em um a um, em um jogo que foi duro de assistir.

No sábado, um dos jogos mais aguardados da rodada definiu o líder do campeonato. Em Belo Horizonte, o Atlético Mineiro recebeu o Flamengo, que precisava de uma vitória para voltar à ponta da classificação. Empurrado pela massa atleticana, o Galo foi com tudo para cima do Mengão, mas esbarrava na falta de pontaria ou nas defesas do goleiro Diego Alves.

Na segunda etapa, o Atlético Mineiro seguia com sua blitz, mas desperdiçava oportunidade em cima de oportunidade. E como diz o ditado futebolístico, ”a bola pune”. Aos 34 minutos, em contra-ataque fulminante, Vinícius Júnior invadiu a área e tocou para Éverton Ribeiro só empurrar para as redes. Foi o gol da vitória do Mengão, que recolocou os cariocas no lugar mais nobre da classificação. O Galo, que era o primeiro colocado até o início da rodada, caiu para a terceira posição.

Isso porque, no Maracanã, o Fluminense derrotou a Chapecoense por três a um. Pedro duas vezes e Marcos Júnior marcaram os gols pelo lado tricolor. Arthur descontou para a Chape. Além de quebrar o tabu de nunca ter vencido a Chapecoense, o time das Laranjeiras aproveitou o tropeço do Galo e assumiu a vice-liderança com o mesmos 13 pontos dos mineiros, mas leva vantagem no saldo de gols.

Na capital paulista, o Verdão deu mole e perdeu a chance de se aproximar ainda mais dos líderes. Mesmo jogando em casa, o Palmeiras perdeu em casa para o Sport por três a dois, com viradas e pênalti perdido no último lance