Tite pede paciência para reconstrução do Timão

A perda de seis titulares (Gil, Ralf, Renato Augusto, Jadson, Malcom e Vagner Love) do time campeão brasileiro em 2015, obriga o técnico Tite a começar quase do zero a montar o Corinthians de 2016. O processo é longo, o técnico sabe que é preciso ter paciência, mas vê o time evoluindo da maneira esperada, principalmente, pela chegada dos reforços (Giovani Augusto, Marlone, André e Guilherme).

– Vai fortalecendo a equipe toda, os atletas gostam disso. Eu, como ex-boleiro, respeitava a qualidade. É bom ter mais qualidade. A concorrência puxa para cima a qualificação dos profissionais. Vamos ter de passar novamente por aquele processo de montagem. Tem que ter paciência com o atleta, não esperar que ele renda nos primeiros jogos e dar tempo para a evolução – disse Tite, que comentou o esquema de jogo que pretende usar.

– A primeira ideia é manter o 4-1-4-1, que tem a variação para o 4-2-3-1, e dá para o Guilherme se adaptar. O processo defensivo dele fica mais para o Elias, mas com liberdade para organizar e chegar mais à frente. O Maycon, por exemplo, já é mais o Elias. Caso contrário tem o 4-2-3-1 deixando o Guilherme mais atrás do atacante. Dá para ajustar dessas formas.

Fonte: site oficial do Corinthians