Vídeo apresenta roteiro turístico do poeta curitibano Paulo Leminski

Vídeo apresenta roteiro turístico do poeta curitibano Paulo Leminski

Poeta, músico, jornalista, publicitário, lutador, polaco, professor. Paulo Leminski e sua obra podem ser descritos de diversas formas. Um ícone da capital paranaense, foi, a sua maneira, um curitibano nato. Seus poemas e canções conquistaram o Brasil, mas Leminski nunca deixou Curitiba, pois, como ele mesmo dizia, “pinheiro não se transplanta.”

Leminski vivia a cidade e é por esses caminhos que o roteiro turístico A Curitiba de Leminski passa. Elaborado pelo Instituto Municipal de Turismo de Curitiba, o roteiro convida curitibanos e turistas a trilhar essa história. No dia de seu aniversário, nesta quinta-feira (24/8) o Instituto e a Fundação Cultural de Curitiba lançam um filme que explora o roteiro.

A apresentação é feita por Áurea Leminski, filha do poeta e curadora de sua obra. Para o filme foram selecionados alguns dos 30 pontos indicados pelo roteiro – construído por Eduardo Fenianos, com consultoria de Áurea, a irmã, Estrela Ruiz Leminski, e a mãe, Alice Ruiz -, considerados mais emblemáticos. “Adorei fazer o filme, mas, como são muitos lugares, foi difícil escolher, pois me identifico com todos”, salienta.

No vídeo, o espectador é convidado por Áurea a circular por seis pontos que marcaram a vida e memória de seu pai. “Ele tem uma história muito forte em Curitiba, já que ele transitava muito e vivia a cidade”, diz. “Revisitar nos faz perceber que a cidade permite uma viagem muita mais interessante do que a rotina permite.”

O presidente da Fundação Cultural de Curitiba e secretário municipal da Comunicação Social, Marcelo Cattani, ressalta que a obra de Leminski é um patrimônio curitibano que precisa ser preservado. “A sua história passa pelos pontos do roteiro e pode ser vivenciada por quem ama Curitiba”, afirma.

A presidente do Instituto Municipal de Turismo, Tatiana Turra, também enalteceu o filme, que considera mais uma forma de fomentar o turismo na cidade. “O roteiro caminha por Curitiba com os passos de um dos maiores ícones da nossa cidade, que além de ser um grande artista, era um curitibano nato.”

O vídeo tem seis minutos e 50 segundos e foi produzido pela equipe da Secretaria Municipal da Comunicação e Áurea Leminski.

 

Pontos escolhidos para gravação foram:

Biblioteca Pública do Paraná – local onde Leminski procurava livros de toda natureza, sobretudo de literatura estrangeira e os seus amados dicionários.

Teatro da Classe – na época foi apelidado como Teatro 13 de Maio. O local sediava o espetáculo Leminski Convida, em que vários artistas eram convidados pelo autor para participar.

Restaurante Bife Sujo – Restaurante tradicional da cidade, onde Leminski encontrava amigos e artistas da cidade. No restaurante também foi composta Nós Fumo, a única canção em parceria com a mulher, Alice Ruiz.

Academia Kodokan – Leminski treinava judô na academia, onde conquistou a faixa-preta e disputou diversos campeonatos. Foi um ponto de conexão com a cultura japonesa.

Casa do Pilarzinho – A segunda casa onde Leminski morou no Pilarzinho foi um local de grande produção. Também foi palco de encontro com grandes artistas brasileiros, como Gilberto Gil, Moraes Moreira, Gal Costa.

Pedreira Paulo Leminski – Apesar de não ter conhecido o tradicional espaço para shows da cidade, a pedreira é a coroação da sua obra em vida.


Apresentação:

Áurea Leminski


Acervo de foto e vídeo:

– Dico Kremer

– Orlando Azevedo

– Macacheira

– Natilio Portela

– Lina Faria

– Acervo de família

– Werner Schumann


Produção/ Edição/ Direção de Arte

– Guilherme Luchina

– Gabriela Krassuski

– Thiago André Costa

– Robson Guimarães


Pesquisa, direção e roteiro

– Cris Alessi

– Mario Malschitzky

– Aurea Leminski


Realização

– Prefeitura de Curitiba

– Instituto Municipal de Turismo de Curitiba

– Fundação Cultural de Curitiba