Ao longo do ano a Legião Paranaense do Expedicionário (LPE) realiza eventos para rememorar a epopeia de nossos pracinhas na 2ª Guerra Mundial, como a realizada em 21 de fevereiro de 2019, em que houve uma solenidade militar na Praça do Expedicionário, como parte das comemorações da Semana de Monte Castelo.

Na oportunidade, o governador Ratinho Júnior, a Senhora Rachel Madureira Regnier, presidente da LPE e o general Tomás Miguel Miné Ribeiro Paiva, comandante da 5ª Divisão de Exército, cumprimentaram os ex-combatentes.

“A Legião Paranaense do Expedicionário foi fundada em 20 de novembro de 1946. É regida pelo Código Civil Brasileiro e por seus Estatutos, inscritos no Primeiro Ofício de Títulos e Documentos de Curitiba (nº 2.030, Livro “A”, de 16 de abril de 1948).

A LPE foi uma iniciativa dos próprios ex-combatentes e, inicialmente, seu principal objetivo foi buscar meios para que pudessem se reintegrar às atividades do tempo de paz, apoiar suas famílias e também os familiares daqueles paranaenses que sacrificaram suas vidas em prol de nossa vitória nos campos de batalha da Itália.

Após mais de um ano fora do país, os ex-combatentes sofriam principalmente com o desemprego, problemas de saúde e neuroses. Necessitavam, então, de uma instituição que pudesse ampará-los.

Estes trabalhos foram realizados por companheiros que se reuniam em cinco sedes, cedidas ou alugadas, onde eram prestadas ajudas e discutidas propostas de leis que iriam amparar aqueles heróis anônimos. A LPE participou de todas as Convenções Nacionais de entidades similares no Brasil e comemorava as datas das principais Batalhas da 2ª Guerra Mundial e outras datas cívicas […].

De uma entidade prioritariamente assistencialista, a LPE passou a ser memorialista, reunindo um rico acervo museológico, contando atualmente com cerca de 25.000 itens da 2ª Guerra Mundial. Em 1979, foi criado o Museu do Expedicionário, que é mantido pela LPE com o apoio da Secretaria de Estado da Cultura por meio de convênio. Recebe, anualmente, mas de 20.000 visitantes, sendo um dos Museus mais visitados do Estado do Paraná.” (www.museudoexpedicionario.5rm.eb.mil.br).A Sra. Rachel é incansável na luta pela preservação da memória da FEB e do apoio aos ex-combatentes paranaenses e aos seus dependentes.

Isaac Carreiro Filho
Militar da Reserva Remunerada do Exército Brasileiro, especialista em Comunicações, Mestre em Ciências Militares, bacharel em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria, extensão em Política e Estratégia pela Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra, Curso Livre em Teologia pelo Instituto Teológico Quadrangular-Água Verde, membro do Centro de Estudos Brasileiros do Paraná, patriota da Liga da Defesa Nacional-Paraná, professor, colunista e palestrante.