Segundo o Aurélio (2009), democracia é o “Regime de governo que se caracteriza, em essência, pela liberdade do ato eleitoral, pela divisão dos poderes e pelo controle da autoridade.”

“Ao longo da História, passamos por vários regimes políticos e organização social… Atualmente, o regime que mais funciona é a democracia. Mas isso não significa que ela seja nova. Presente desde a Antiguidade, apenas nos últimos séculos foi instituída na maioria das nações ao redor do globo.

A República no Brasil, proclamada em 15 de novembro de 1889, encerrou o Período Imperial, iniciado em 1822, com a Independência. Na história brasileira nem sempre a democracia prevaleceu. Passamos por ditaduras, eleições suspensas ou indiretas e cassações políticas.

Democracia é o regime político em que a soberania é exercida pelo povo (CF Art.1º). Neste sistema político, o poder é exercido pelo povo através do sufrágio universal. […].

A socialdemocracia é uma ideologia política que apoia intervenções econômicas e sociais do Estado para promover justiça social dentro de um sistema capitalista, e uma política envolvendo Estado de bem-estar social, sindicatos e regulação econômica […].” (Baseado no Google).

Do exposto, é notório que a nossa democracia deixa muito a desejar […]. Aqui serão apresentadas possíveis contribuições para o seu aperfeiçoamento.

Na prática, segundo especialistas, os poderes não estão sendo nem independentes nem harmônicos (CF Art. 2º). Está havendo um excesso de judicialização, usurpando os demais poderes […].

Muitos partidos políticos é um obstáculo na complexidade do poder legislativo, tornando mais lenta a solução de problemas […].

Outro fator oculto é que cada partido possui o seu cacique. Não adianta só a renovação dos eleitos se não for mudado o modus operandi dos donos dos partidos.

Falta a punição para valer dos corruptos, as reformas do país e o aperfeiçoamento da democracia, com mais civismo e patriotismo. […].

A ministra do STF Cármen Lúcia jogou na conta de Bolsonaro, que encontrou um país desestruturado, ao dizer que será difícil superar a pandemia com esse desgoverno. Isto não edifica e é um óbice à harmonia entre os poderes.

Agora, querem cercear a liberdade de expressão com o Inquérito das Fake News. O que caracteriza uma democracia é a liberdade de expressão. Pretendem asfixiar a liberdade das redes sociais. Fahrenheit 451(Ray Bradbury), mostra a TV atrapalhando as pessoas de terem espírito crítico, ficando mais suscetíveis à manipulação.

Tanto a Globo quanto a Band fizeram acordos comerciais com a China Global Television Network (CGTN). Apesar do envolvimento com a pandemia, a Band elogiou inusitadamente o regime chinês.

Abra os olhos, Brasil! Reflita: “Eu não quero viver em outro país. Eu quero viver em outro Brasil.” (Marcel Van Hattem).

Isaac Carreiro Filho
Tenente-Coronel do Exército Brasileiro, bacharel em Ciências Militares pela AMAN, bacharel em Administração pela UFSM, especialista em Comunicações pela EsCOM, Mestre em Operações Militares pela EsAO, extensão em Política e Estratégia pela ADESG, Análise e Desenvolvimento de SI Gerenciais pelo ISPG, Curso Livre em Teologia pelo ITQ Água Verde, patriota da LDN-PR, colunista e palestrante.