Em face de tantas dúvidas e incertezas sobre o assunto, trago à baila algumas considerações à luz da Bíblia.

Segundo o Aurélio (2009), ensinar vem do latim insignare, ministrar o ensino; transmitir conhecimento, instruir.

A maioria dos pais têm paciência profissional para ensinar as pessoas, mas não possuem a mesma habilidade quando se trata de ensinar os filhos.

Provérbios 22:6 aponta que ensinar é uma atitude de andar junto no caminho: “Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele.” Isto é, ensinar pelo caminho do bem, sendo nós mesmos boas pessoas. Aqui tem um ponto importante no sentido de que a fruta sempre cai perto da árvore. Diz –se que quando a árvore é boa certamente dará bons frutos.

Os filhos não se sustentarão enquanto não puderem ver o modelo, o paradigma a ser seguido, a segurança nos próprios pais e isto requer aprendizado de como ser bons pais. Existe o Aconselhamento Pastoral e cursos disponíveis nas igrejas sobre o assunto.

Podem ser seguidos os ensinos bíblicos, baseados em experiências humanas e não em robôs. Como diz a Pr.ª e pedagoga Daniele P. dos Santos Knopik, da 1ª IEQ, sobre a educação das crianças: “Os ensinamos a amarem a Deus e sua Palavra, com atitudes que demonstram na prática que Ele ocupa o primeiro lugar em nosso coração.” (COMO ENSINAR OS FILHOS NO CAMINHO EM QUE DEVEM ANDAR? p.12. Revista TRILHO, ANO 23, Nº1 2020).

A seguir comenta sobre a tentativa de terceirização pelos pais: “Aí recorremos à escola, à igreja e aos profissionais, como se estes pudessem protagonizar uma função que é primeiramente nossa, assumindo a tarefa de ensinar os nossos filhos.”

As instituições são muito boas na função de apoio à família, mas dificilmente desempenharão a contento o papel dos pais.

A terceirização é muito perigosa, principalmente numa sociedade de relativização dos valores, onde os filhos poderão aprender de maneira errada, formando outros valores estanhos à família e à própria sociedade considerada.

A pedagoga ensina que “Entender quem nossos filhos são segundo a Bíblia, faz toda a diferença na decisão do melhor método educacional para criá-los.”

Costumo dizer que nos tempos bíblicos provavelmente era muito fácil criar os filhos: se homem, acompanhando o pai no serviço e decorando a Torá e se mulher, junto com as demais realizando os afazeres domésticos.

Ao concluir o presente artigo faço minha as palavras da ilustre pedagoga: “Portanto como posso ensinar o meu filho no caminho em que ele deve andar? Busque sabedoria em Deus e na Sua Palavra, seja exemplo e acredite que caminhar sobre os ensinamentos de Jesus é o melhor método que existe.”

Caso você não acredite em Deus e nem na sua Palavra, seja exemplo. Se sentir dificuldade procure os especialistas.

Reflexão: “Toda criança nasceu para ser amada.” (Magno Malta).

Isaac Carreiro Filho
Tenente-Coronel do Exército Brasileiro, bacharel em Ciências Militares pela AMAN, bacharel em Administração pela UFSM, especialista em Comunicações pela EsCOM, Mestre em Operações Militares pela EsAO, extensão em Política e Estratégia pela ADESG, Análise e Desenvolvimento de SI Gerenciais pelo ISPG, Curso Livre em Teologia pelo ITQ Água Verde, patriota da LDN-PR, colunista e palestrante.