Equipes da Prefeitura de Curitiba e do Governo do Estado que formam a Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu) percorreram diferentes bairros na noite de sexta-feira (12/3) para coibir excessos e garantir a adequação de pessoas e estabelecimentos aos decretos e medidas necessárias para barrar o avanço da covid-19.

Foram vistoriados 16 estabelecimentos dos quais cinco acabaram interditados e 32 autos de infração foram lavrados. Somados os autos de infração chegam a R$ 341.100.

Somente no bairro CIC, em uma festa clandestina, foram lavrados 26 autos de infração por reincidência na promoção de evento em massa (R$ 100 mil); por promover evento em massa (R$ 50 mil); e 24 autos de infração por participar de reuniões que geram aglomeração.

As fiscalizações ocorreram para averiguar as adequações ao decreto 520/2021, 565/2021 e a lei 15799/2021, que estabelece sanções a pessoas e empresas que descumprirem as medidas restritivas para o enfrentamento da covid-19.

Nos bairros

No Portão, um bar e lanchonete foi multado em R$ 6.100 por descumprir a restrição de atividade e pela falta do uso da máscara. Também por desenvolver atividade restrita foi lavrado auto de infração para um bar no Água Verde, multado em R$ 10 mil, por ser reincidente.

Um restaurante no Tarumã foi autuado em R$ 5 mil por descumprir a restrição de horário e uma casa noturna no Centro em R$ 50 mil por restrição de atividade.

Durante a semana

A força-tarefa de fiscalização agiu em diferentes bairros, em ações diurnas e noturnas ao longo desta semana. Entre a segunda-feira (8/3) e a madrugada da quinta-feira (12) foram vistoriados 110 estabelecimentos comerciais e de serviço como bares, restaurantes, boates, tabacarias, distribuidoras de bebidas, lanchonetes, clubes recreativos, quadras de esportes entre outros.

Durante as incursões da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (Aifu), sete estabelecimentos foram interditados e 11 autos de infração foram lavrados somando R$ 150.150 mil.

Todos os locais vistoriados foram denunciados pela população.

Lei 15.799/2021

Desde o início da vigência da Lei 15.799/2021, em 5 de janeiro, foram vistoriados 769 estabelecimentos durante Aifus, dos quais 227 tiveram as atividades paralisadas e 521 autos de infração foram lavrados somando R$ 6.476.300 em multas.

Em ações isoladas, realizadas durante o patrulhamento preventivo e também em atendimento a solicitações da população que chegam pelo telefone de emergência 153, a Guarda Municipal já fez 96 autuações desde a vigência da lei municipal nº 15.799/2021. Esse total corresponde à aplicação de R$ 258.250 em multas.