No dia 12 de dezembro de 2019 foi realizada uma solenidade Cívico Militar em homenagem ao poeta Olavo Bilac, patrono do Serviço militar e comemoração do Dia do Reservista, no 20º BIB – Batalhão Max Wolf Filho, Bacacheri, Curitiba, PR.

Além dos integrantes da LDN-PR, estiveram presentes, dentre outras, as seguintes autoridades:

1)   Maçonaria, representada por Mário Catão Monclaro Virmond;

2)  Secretário de Justiça, Família e Trabalho do Estado do Paraná – Ney Leprevost, representado pelo Cel André Cavalcanti Fortes;

3)  Cônsul da República da Costa Rica – Dr. Sergio Levy;

4)  Gen Bda Aléssio Oliveira da Silva, representado pela Sra. Jaqueline Barbosa da Silva;

5)  Cel Antônio Carlos da Silva Figueiredo – ex-presidente da LDN-PR;

6)  Deputado Subtenente Everton, representado pelo Sgt Alvimar Pereira Fernandes; e

7)  Presidente da Legião Paranaense do Expedicionário – Rachel Madureira Regnier.

Foram homenageados com a outorga da Ordem do Mérito Cívico:

1)  Dr. Allan Kardec Carvalho Rodrigues – Presidente da LDN PR – Oficial;

2)  Cel de InfantariaSandro Vieira Ferri – Comandante do 20 BIB – Oficial;

3)  Pedro Joanir Zonta – Empresário – Oficial;

4)  Gervásio Tadatoshi Iwamoto -Empresário – Oficial; e

5)  Gilberto Edson Ferreira Saboia – Comendador.

“A Liga da Defesa Nacional foi fundada em 7 de setembro de 1916, há 103 anos, portanto, por um grupo de notáveis brasileiros, liderados pelo poeta-cidadão Olavo Braz Martins dos Guimarães Bilac cujo aniversário transcorre em 16 de dezembro […].

O presente ano reveste-se de um significado ímpar, posto que é o do centésimo-primeiro aniversário da morte de Olavo Bilac […]. Ele é o Patrono de nossa Instituição e, outrossim, do Serviço Militar Obrigatório. É dele uma antológica Sentença, quando da Solenidade de criação da Liga, ao afirmar que aquela data “era, para a nossa História, o complemento e o remate da obra do 7 de setembro de 1822, a vitória da verdadeira Independência de nossa nacionalidade”. E disse mais que os objetivos que a entidade buscaria colimar seriam “a difusão de valores cívicos e morais, sem qualquer envolvimento com atividades políticas, credos religiosos ou filosóficos”.

Ao longo de sua rica e profícua evolução histórica a Liga da Defesa Nacional engajou-se em inesquecíveis campanhas em prol da brasilidade. Assim, propôs ao governo, nos idos de 1930, a obrigatoriedade do ensino da língua portuguesa nas colônias de imigrantes e a inclusão nos currículos escolares, de assuntos atinentes ao patriotismo, como a mandatória necessidade do canto do Hino Nacional e do culto à Bandeira. Nos anos de 1950, participou, ativamente, da cruzada “O Petróleo é Nosso” […].” (Adaptado da Mensagem da LDN – Novembro de 2019).

Titular do Coluna Patriota Isaac escreveu para o Jornal do Rebouças 160 textos no período de 2018 a 2021. Era Tenente-Coronel do Exército Brasileiro, bacharel em Ciências Militares pela AMAN, bacharel em Administração pela UFSM, especialista em Comunicações pela EsCOM, Mestre em Operações Militares pela EsAO, extensão em Política e Estratégia pela ADESG, Análise e Desenvolvimento de SI Gerenciais pelo ISPG, Curso Livre em Teologia pelo ITQ Água Verde, patriota da LDN-PR e palestrante. Faleceu aos 66 anos, vítima da Covid-19.