Por Frank Pingue – Toronto (Canadá) – Reuters

A NBA adotará uma abordagem flexível para a temporada 2020/2021, que começa nesta terça-feira (22), com protocolos já em vigor que a liga norte-americana de basquete acredita que permitirão que os jogos sejam disputados com segurança em meio à pandemia do novo coronavírus (covid-19).

Depois de finalizar a temporada passada em uma “bolha” montada no Disney World para manter seus jogadores protegidos da covid, os 30 times da NBA retomarão as viagens entre cidades para os jogos (apesar do surto de coronavírus continuar se propagando em todo o país).

“Estamos monitorando muito atentamente a situação da pandemia aqui nos Estados Unidos e em nossas cidades”, disse o vice-comissário da liga, Mark Tatum, nesta terça-feira, durante uma teleconferência global de mídia.

“Temos muita confiança em nossos protocolos, ao trabalhar com nossos especialistas médicos, autoridades de saúde pública, a Associação de Jogadores e nossos times, de que temos um conjunto de protocolos que nos manterá seguros e saudáveis”, declarou.

Como exemplo dos protocolos em vigor, qualquer jogador que for diagnosticado com o vírus, mesmo que esteja assintomático, não poderá se exercitar durante um mínimo de 10 dias. Além disso, o número de jogadores em viagem será limitado enquanto as equipes realizam voos de ida e volta para os jogos.

Como outras ligas profissionais trabalhando em meio a uma pandemia, a NBA espera solavancos pelo caminho, e por isso só divulgou a primeira metade de seu cronograma, para o caso de alguma partida precisar ser remarcada na segunda metade da temporada.

Os times da liga disputarão 10 jogos a menos do que uma temporada comum de 82 partidas, seguidas pelos playoffs, que estão marcados para terminar em julho.