A guinada política brasileira foi uma inegável reação do povo honesto da Terra de Santa Cruz, saturado da rubalheira, enganado e ignorado por chicanas de toda ordem durante décadas. A voz das ruas foi ouvida e nosso povo deixou de ser vira lata.

O brasileiro se considera um escravo, prisioneiro dentro do próprio país, pagando altas taxas de juros, sob o jugo de uma gigantesca carga tributária. Por ora, ainda não houve vontade política para se realizar as reformas necessárias de interesse nacional.

A Lava Jato sozinha não conseguirá vencer a corrupção que assola os brasileiros. No início de 2018 eram mais de 100 políticos e 15 Partidos políticos suspeitos, mais de 10 réus no STF, mais de 5 deputados federais e 5 senadores, além de outros figurões denunciados pela Procuradoria Geral da República.

Resumo de algumas sugestões enviadas pelo Patriota ao PSL (www.psl.org.br; [email protected]) por campos do poder:

Campo político: reforma política; redução do número de políticos; redução do número de municípios; redução de privilégios e cargos em comissão.

Campo militar: questão salarial dos militares das Forças Armadas; reaparelhamento e aumento do efetivo.

Campo econômico: criação e expansão do emprego e renda; transformação de prisões em colônias penais, com preso trabalhando e gerando produtos e serviços; incentivo à criação de pescados; privatização de empresas públicas improdutivas.

Campo psicossocial: questão da segurança pública; redução da maioridade penal; tipificação de certas ações violentas, invasões e afins como terroristas; melhor gerenciamento da educação (acabar com a escola sem partido e ideologia de gênero no ensino); adoção da disciplina Educação Moral e Cívica, no ensino fundamental, da OSPB (Organização Social e Política Brasileira) no ensino médio e do EPB (Estudo de Problemas Brasileiros) no ensino superior (uma pincelada verde e amarela).

Campo científico-tecnológico: submarino nuclear; interiorização da banda larga com foco na educação, cultura e internet; incentivo à produção de energia limpa e renovável como eólica, biomassa e outras, com reflexos nos outros campos do poder nacional; Base de Alcântara; aperfeiçoar o acesso à pesquisa científica; projeto de água no semiárido.

Isaac Carreiro Filho
Tenente-Coronel do Exército Brasileiro, bacharel em Ciências Militares pela AMAN, bacharel em Administração pela UFSM, especialista em Comunicações pela EsCOM, Mestre em Operações Militares pela EsAO, extensão em Política e Estratégia pela ADESG, Análise e Desenvolvimento de SI Gerenciais pelo ISPG, Curso Livre em Teologia pelo ITQ Água Verde, patriota da LDN-PR, colunista e palestrante.