Por que o Brasil quebrou?

Peço licença aos leitores para apresentar opiniões bastante contundentes a respeito do estado das coisas que vêm acontecendo Brasil varonil, percorrendo um pouco nas entranhas dos problemas nacionais.

O governo anterior estava querendo incutir no povo a ideia de que somente os que compartilham de suas ideologias espúrias pudessem governar o país, num projeto de perpetuação no poder.

Este estado de coisas é mais uma confusão do que esclarecimento no imaginário das pessoas. Temos uma bandeira verde, amarela, branca e azul de anil e um belo Hino Nacional desta pátria inculta e bela, vamos continuar sendo bons patriotas e torcer pelo êxito do país em todos os campos do poder nacional.

Ganhando ou perdendo, como no jogo da vida, somos todos brasileiros, patriotas e temos o dever de manifestar o agradecimento e prestar um tributo à pátria inesquecível onde nascemos, crescemos e morreremos.

A tentativa de limpar este país pelo voto é válida. O parlamento, o executivo e o judiciário precisam de uma bela faxina.

Não foram grandes as obras realizadas pela esquerda no Brasil do porte das realizadas nos governos militares. A duvidosa aplicação de recursos em outros países, nem sempre democráticos, o excesso de ideologização, imposição de usos e costumes estranhos aos anseios e aspirações nacionais, a disseminação do ódio, insistindo colocar uns contra os outros, a reiterada mentira, a ideia de perpetuação no poder.

Chegou-se ao ponto do maior esquema de corrupção mundial que se tem notícia. Gastou-se mais de 400 bilhões com os ministérios, outros 180 bilhões de prejuízos com as empresas públicas, desvio de 2,5 bilhões na merenda escolar…

Depois de tanta propagação da mentira, há aqueles que, sentindo que estão perdendo terreno e credibilidade, querem acabar com a liberdade de expressão, doentes em levantar a possibilidade da disseminação de fake News.

No entanto, grande parte dos internautas é uma parcela esclarecida da população e saberá, na hora certa, distinguir o joio do trigo. Espera-se que os verdadeiros internautas unidos, de todas as idades e classes sociais, sem qualquer distinção de cor, raça, credo, religião ou opção sexual, jamais serão vencidos.

Isaac Carreiro Filho
Militar da Reserva Remunerada do Exército Brasileiro, especialista em Comunicações, Mestre em Ciências Militares, bacharel em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria, extensão em Política e Estratégia pela Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra, Curso Livre em Teologia pelo Instituto Teológico Quadrangular, professor particular, orientador de trabalhos científicos, colunista e palestrante.