Andar na luz não é nada fácil. Num mundo onde jaz o maligno ainda é possível andar no bom caminho da luz?

O próprio Jesus ensinou que no mundo encontraríamos aflição, mas que deveríamos ter bom ânimo, pois ele venceu o mundo. Isto é um grande incentivo para que as pessoas procurem ter uma vida digna.

O grande problema que aflige o homem é o pecado, cuja raiz se encontra na sua natureza egoísta e autocentrada, que deseja ser independente de Deus (Romanos 8:6-8). Os atos falhos são consequência do estado pecaminoso em que se encontra a humanidade.

Pecado é errar o alvo, inverter a realidade como no caso da idolatria, quebrar o pacto e destruir a paz, agir contrariamente à fé (Romanos 14:23), violar a lei (1 João 3:4), dizer não a Deus.

Paulo asseverou que “Não há justo, nem um sequer […], pois todos pecaram e careciam da glória de Deus.” (Romanos 3:10, 23). Logo, para andar na graça, o homem deve abandonar o pecado. “Onde abundou o pecado, superabundou a graça.” (Romanos 5:20). Graça é o favor imerecido de Deus.

Para ser restaurado, o cristão (pequeno Cristo) deve seguir os seguintes passos: erro, culpa, desespero, arrependimento, confissão, perdão e purificação.

O arrependimento é uma postura humilde diante de Deus, lamentando os erros do passado e decidindo não os cometer mais. Na Bíblia há vários exemplos de arrependimento como o de Zaqueu: sentimento de perdão incondicional; convicção do erro; arrependimento; admissão da culpa; assunção da restituição.

O perdão parece ser radical demais para curar os relacionamentos, mas é o único que funciona, pois permite o acerto de contas.

A mudança que Deus opera na vida das pessoas é mais radical do que uma simples cirurgia, porque ela transformaria seu interior, permitindo o novo nascimento.

O Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó permite o contato imediato com ele. (Jeremias 29:11-1).

A Bíblia, o Livro de Deus, a revelação de Deus à humanidade é “Lâmpada para os pés e luz para os caminhos.” Não adianta achar que a Bíblia é o Livro de Deus se não entrar em contato direto com a sua mensagem.

Cristo convida a servir e agir como ele, possibilitando a santificação. Ser santo significa estar afastado do pecado, por opção, sendo uma atitude racional.

Quando Deus mora na pessoa, transforma a sua vida e capacita a ser uma boa pessoa, produzindo o fruto do espírito, conforma Gálatas 5:22. A Bíblia incentiva os laços familiares e a interdependência, pois a vivência cristã deve ser algo relacional de um Deus relacional, influenciando positivamente as pessoas.

Como disse Roberto Carlos: “esta luz só pode ser Jesus” (Luz Divina). Onde ela está não há treva que resista. O que falta ao ser humano é andar na luz.

“Vejam! O braço do Senhor não está tão curto que não possa salvar, e o seu ouvido tão surdo que não possa ouvir. Mas as suas…” (Isaías 59:1, 2 NVI).

Isaac Carreiro Filho
Tenente-Coronel do Exército Brasileiro, bacharel em Ciências Militares pela AMAN, bacharel em Administração pela UFSM, especialista em Comunicações pela EsCOM, Mestre em Operações Militares pela EsAO, extensão em Política e Estratégia pela ADESG, Análise e Desenvolvimento de SI Gerenciais pelo ISPG, Curso Livre em Teologia pelo ITQ Água Verde, patriota da LDN-PR, colunista e palestrante.