O Instituto Plínio Corrêa de Oliveira (IPCO) redigiu um Manifesto intitulado ESTÁ EM JOGO O BRASIL AUTÊNTICO, CRISTÃO E FORTE e tem distribuiu cópias em diversas manifestações ocorridas desde 2019, pedindo assinatura de milhares de manifestantes pelo País.

“Na última eleição presidencial, os brasileiros deram um basta a 13 anos […]. Cansados da demagogia socialista, ruas e avenidas de um incontável número de cidades foram tomadas por manifestantes inconformados com a situação a que foi conduzido o País. Durante décadas o Brasil foi submetido a uma verdadeira revolução cultural de viés socialista que parecia irreversível.

Esta revolução dispunha a seu favor de grandes meios de comunicação de massa, de vultosas verbas públicas e dos ventos do politicamente correto que impunha silêncio aos opositores.

E sua sanha não poupava sequer a inocência de nossas crianças, ameaçadas pela ideologia de gênero. […].

O que pretendem os opositores é desestabilizar o Governo por meio de uma campanha sistemática, dividindo sua base de sustentação e desconcertando a reação conservadora […].

O que os brasileiros almejam é, no plano moral: seja garantida a vida da concepção à morte natural; a família seja constituída por um homem e uma mulher; se respeite o sagrado direito de pais à educação de seus filhos. E no plano socioeconômico: o respeito à livre iniciativa; ao direito de propriedade privada; e ao princípio de subsidiariedade.

O que está em jogo, portanto, não é apenas um governo, mas o Brasil profundo que despertou, e que não deseja ser levado à atual situação da Venezuela vítima da ideologia marxista […].” (ipco.org.br/brasil-autentico).

Princípio da subsidiariedade: “Princípio segundo o qual a intervenção do Direito Penal só se justifica quando fracassam as demais formas protetoras do bem jurídico previstas em outros ramos do Direito.” (https://www.jusbrasil.com.br/topicos/293113/principio-da-subsidiariedade). Ou seja, “um princípio legal que determina caber ao direito penal ou ao Estado resolver um conflito apenas se nenhum outro meio civil for capaz de resolvê-lo.” (Wikipédia).

O Brasil vive um momento difícil devido a diversas forças antagônicas que dificultam ou impedem a normalidade do Estado. Para fazer com que a máquina funcione na direção dos anseios e aspirações nacionais, a sociedade organizada de direita e o povo, que são a esmagadora maioria, têm se mobilizando por meio de manifestações neste sentido, podendo chegar, dependendo da situação, até à desobediência civil.

Os patriotas da Liga da Defesa Nacional fazem a sua parte em atividades voltadas ao civismo e ao patriotismo. Para o patriota, quanto melhor, melhor ainda.

“O verdadeiro herói é aquele que faz o que pode. Os outros não o fazem.” (Romain Rolland).

Isaac Carreiro Filho
Tenente-Coronel do Exército Brasileiro, bacharel em Ciências Militares pela AMAN, bacharel em Administração pela UFSM, especialista em Comunicações pela EsCOM, Mestre em Operações Militares pela EsAO, extensão em Política e Estratégia pela ADESG, Análise e Desenvolvimento de SI Gerenciais pelo ISPG, Curso Livre em Teologia pelo ITQ Água Verde, patriota da LDN-PR, colunista e palestrante.