Caro leitor, inicialmente examine a seguinte frase: A coragem é a primeira das qualidades humanas porque garante todas as demais. Pode-se dizer que “Coragem é a resistência e o domínio do medo, não a ausência dele.” (Mark Twain).

“A suprema arte da guerra é derrotar o inimigo sem lutar.” (Sun Tzu). A melhor maneira de vencer uma guerra é tirar do inimigo sua vontade de lutar, desta forma será muito mais fácil vencê-lo. A propaganda adversa também é uma arma poderosa.

Tem muita gente querendo multiplicar os casos de desânimo, medo e descrença da realidade como um todo, provocando uma completa vontade de não reagir.

Não é bom cultivar o desânimo na população, que, acuada, passa a ser uma massa de manobra fácil e suscetível de manipulação. O desânimo é uma ferramenta de combate fenomenal. Quando se divide, enfraquece, quando enfraquece fica difícil vencer: rico x pobre; negro x branco; norte x sul; esquerda x direita; nós x eles. […].

Nem tudo no mundo nos anima: a programação da TV é ruim, as notícias veiculadas não edificam, só se apresentam problemas e não soluções, o que é mostrado são mansões e vida extravagante dos famosos, riqueza fácil, emocionalismo, afetando a saúde mental de inúmeras pessoas. Na Índia um senhor lançou sua TV pela janela. Bastava sintonizar em outro canal ou desligar o aparelho.

Perder completamente o ânimo é entregar a vitória facilmente ao seu oponente, podendo facilitar o controle social, a perda das liberdades (individual, crença, expressão, opinião), em troca de um mínimo de segurança, nem sempre garantida.

Disse Jesus: “No mundo tereis aflições; mas tende bom ânimo, eu venci o mundo.” (João 16:33). No livro de Reis, Elias, desanimado, angustiado profundamente, pois não conseguia convencer o povo, fugiu do rei Acabe e até desejou a morte. Mas Deus o convenceu de que ele não estava sozinho, pois nem todos haviam se corrompido. Existe uma multidão de pessoas que pensa como você, que não se corrompeu e quer combater o bom combate. Além disso, o pequeno Davi venceu o gigante Golias.

Venha espírito de vida, saia, espírito de morte […]. Olha o que Deus falou a Josué: “Não fui eu que ordenei a você? Seja forte e corajoso! Não se apavore nem desanime, pois o Senhor, o seu Deus, estará contigo.” (Josué 1:9).

Já dizia um velho comandante: “A vida é luta renhida que aos fracos abate e aos fortes anima.” Assista ao filme estadunidense “Onde os fracos não têm vez”, de 2007, escrito e dirigido pelos irmãos Coen, baseado no romance homônimo de Cormac McCarthy.

(Baseado em O Último Pilar. Daniel Lopez. Disponível em: www.youtube.com. Em: jun. 2020).

Reflita: “Jamais se desespere em meio às sombrias aflições de sua vida, pois das nuvens mais negras cai água límpida e fecunda…” (Provérbio chinês). Ministram-se palestras, a combinar.

Isaac Carreiro Filho
Tenente-Coronel do Exército Brasileiro, bacharel em Ciências Militares pela AMAN, bacharel em Administração pela UFSM, especialista em Comunicações pela EsCOM, Mestre em Operações Militares pela EsAO, extensão em Política e Estratégia pela ADESG, Análise e Desenvolvimento de SI Gerenciais pelo ISPG, Curso Livre em Teologia pelo ITQ Água Verde, patriota da LDN-PR, colunista e palestrante.